Presidente do Tondela diz que é possível ganhar ao FC Porto na Taça de Portugal

O presidente do Clube Desportivo do Tondela, Gilberto Coimbra, disse hoje que vencer ao FC Porto na final da Taça de Portugal de futebol “não é fácil, mas é possível”.

Presidente do Tondela diz que é possível ganhar ao FC Porto na Taça de Portugal

Presidente do Tondela diz que é possível ganhar ao FC Porto na Taça de Portugal

O presidente do Clube Desportivo do Tondela, Gilberto Coimbra, disse hoje que vencer ao FC Porto na final da Taça de Portugal de futebol “não é fácil, mas é possível”.

O presidente do Tondela, Gilberto Coimbra, defende que “já tudo aconteceu neste clube”. “Já ganhámos em casa do FC Porto. Portanto, não tem por que não ser possível, também, neste jogo, ter uma vitória. Fácil? Não é. É possível? Com toda a certeza.”

Para ler depois
Girmay desiste do Giro com hemorragia no olho provocada por rolha [vídeos]
Biniam Girmay, o primeiro ciclista eritreu a vencer uma etapa em grandes Voltas, foi hoje forçado a desistir do Giro devido a uma hemorragia no olho esquerdo, resultante do incidente com a rolha do espumante na terça-feira (… continue a ler aqui)

O presidente do clube admite que se o Tondela tivesse vencido no sábado o Boavista, “não assegurava a presença na I Liga, mas estaria ainda na luta e seria com outro sentimento” que se deslocariam ao Estádio Nacional, em Oeiras. “A ida à final da Taça de Portugal seria com outro ânimo. Agora, há que levantar a cabeça e enfrentar e demonstrar aos atletas que, principalmente para eles, é um dia histórico a final no Jamor”, defende.

O Tondela marca presença pela primeira vez na final da prova rainha do futebol uma semana depois de ver confirmada a descida para a II Liga, após sete anos consecutivos na I Liga. “Um dia podia acontecer. Foi este ano”, reage o dirigente, que admite que, depois do jogo de sábado, e consumada a descida de divisão, houve conversas no balneário, com toda a estrutura, com toda a equipa técnica e com todos os atletas.

Gilberto Coimbra afirma que o foco principal destas conversas foi sobre “a oportunidade de disputar uma final no Jamor, não só para o clube, que pode eventualmente voltar, como para muitos atletas que poderão não voltar a ter esta oportunidade”. “Por isso, há o brio, há a dignidade, há o profissionalismo, há o ser do Tondela, há o pertencer à família do Tondela e há que defender a camisola”, exige o presidente tondelense, que lidera o clube desde 2003, referindo acreditar que “é isso que vai acontecer”.

Gilberto Coimbra diz acreditar que os jogadores “vão ser eles próprios e vão fazer um jogo real e digno deles, digno do Tondela, com toda a entrega, por forma a dignificarem o nome do Tondela e o nome deles”. “Acredito nisso. Não quero ter dúvidas e foi com essa sensação que fiquei após o jogo” da última jornada, que ditou a descida de divisão.

O dirigente refere que “não se põe em causa o valor do adversário, porque é superior, mas é uma final, é um jogo e tudo pode acontecer”. “Também quero agradecer a toda a massa adepta que, independentemente do desfecho do passado sábado, vai marcar presença no Jamor e o Estádio Nacional vai ter as cores do Tondela presentes e em grande volume”, diz.

O Tondela terminou esta época na I Liga, à qual chegou em 2015, no 17.º lugar, com 28 pontos, caindo assim para a II Liga. No domingo, marca presença, pela primeira vez, na final da Taça de Portugal, defrontando pelas 17h15, no Estádio Nacional, o FC Porto, em jogo que será arbitrado por Rui Costa, da Associação de Futebol do Porto.

Impala Instagram


RELACIONADOS