Covid-19: Conheça o dia em que o uso de máscara em espaços interiores deixa de ser obrigatório

Governo adia situação de alerta, o que faz com que o uso de máscara em espaços interiores seja adiado para uma nova data.

Covid-19: Conheça o dia em que o uso de máscara em espaços interiores deixa de ser obrigatório

Covid-19: Conheça o dia em que o uso de máscara em espaços interiores deixa de ser obrigatório

Governo adia situação de alerta, o que faz com que o uso de máscara em espaços interiores seja adiado para uma nova data.

Deveria acontecer a 3 de abril, mas o Governo decidiu adiar o dia em que o uso de máscara deixará de ser obrigatório em espaços fechados. Assim, a situação de alerta devido à pandemia de covid-19 irá prolongar-se até às 23h59 do dia 18 de abril. O que significa que o uso do objeto de proteção individual em espaços interiores, como é o caso dos restaurantes, deixará de ser obrigatório a partir de dia 19 do mesmo mês.

ONU alerta para crise global de alimentos e energia devido à guerra na Ucrânia
A ONU defende que a guerra na Ucrânia é uma crise global, devido ao impacto nos mercados de energia, alimentos e fertilizantes e aos riscos que representa para todos os países (… continue a ler aqui)

“O Conselho de Ministros aprovou a resolução que prorroga a declaração da situação de alerta. No âmbito da pandemia da doença covid-19, até às 23:59 do dia 18 de abril de 2022”, pode ler-se num comunicado. O que significa que até lá mantém-se a obrigatoriedade de uso de máscara em espaços interiores públicos. Bem como serviços de saúde e transportes.

Além disso, e para aqueles que não têm a dose de reforço da vacina contra a covid-19, continua a ser obrigatório a realização de um teste negativo ao coronavírus. Isto na visita a lares e estabelecimentos de saúde. Algo que está relacionado com o facto de serem considerados grupos com especial vulnerabilidade.

Índice de transmissibilidade está nos 0,97

Neste momento, o índice de transmissibilidade (Rt) do SARS-CoV-2 está nos 0,97 a nível nacional. Sendo que somente na região autónoma da Madeira está acima de 1. Isto de acordo com dados revelados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA). É ainda salientado pelo documento que Portugal tem uma média a cinco dias de 11.389 infeções diárias. E uma taxa de incidência acumulada a 14 dias por 100 mil habitantes de 1.512,6 casos.

Texto: Bruno Seruca

Impala Instagram


RELACIONADOS