Impala

Alunos sobreviventes e famílias falam sobre acidente em Portalegre: «Toda a gente estava em pânico»

Um autocarro que trazia um grupo de estudantes da viagem de finalistas, em Espanha, despistou-se e provou uma vítima moral e mais de duas dezenas de feridos. Sobreviventes e família contam agora como foi o «valente susto».

Um grupo de estudantes portugueses estava a regressar da viagem de finalistas, em Espanha, quando o autocarro onde seguiam se despistou, no passado domingo, dia 8 de abril, no Itinerário Principal 2 (IP2), entre o nó de Arez e a Barragem de Fratel, concelho de Nisa, distrito de Portalegre.

Em entrevista à TVI24, alunos sobreviventes e as respectivas famílias explicaram como tudo aconteceu.

«Foi um valente susto. Eu ia a dormir. Só ouvi gritos e senti-me a ser catapultada para o lado. Depois, felizmente, parou tudo. Nesse momento, já estava toda a gente em pânico. Pessoas a tentarem levantar-se, a tentarem sair pelo vidro da frente. Depois, começaram a chegar ambulâncias.», explicou uma das jovens que se encontrava no autocarro.

A adolescente ainda acrescentou que foi graças ao condutor que vários estudantes conseguiram sair do autocarro: «Foi o condutor que partiu o vidro para nós sairmos pela frente».

Um outro aluno, que também estava a dormir quando o despiste se deu, confessou que foram momentos de grande intensidade e que foi difícil permanecer calmo. «Estou um bocado em choque mas vai passar».

Quando acordei já estava o condutor a dar chutos no vidro para nós sairmos. Foi preciso manter a calma. Foi difícil, mas teve de ser.», confessou.

LEIA MAIS: Todos os feridos do acidente de Nisa observados em Castelo Branco já tiveram alta

Duas mães de estudantes mostraram-se felizes dos filhos terem saído ilesos, no entanto, garantiram estar preocupadas com os danos psicológicos que possam suceder a este evento traumático.

 

 

«Horrível. Nunca pensei passar por isto.», começou por vincar uma progenitora.

«Vamos ver como é que as coisas vão correr a nível psicológico porque foi um susto e eles estão um bocado traumatizados», salientou outra mãe.

Acidente provoca a morte de um jovem de 18 anos e faz mais de uma dezena de feridos ligeiros

 

João Nuno de 18 anos foi a única vítima mortal do incidente. O autocarro transportava, além do motorista, 48 passageiros, sobretudo jovens entre os 18 e os 23 anos provenientes da Covilhã e de Belmonte.

LEIA TAMBÉM: Jovem de 18 anos morre ao lado da irmã gémea em acidente de autocarro em Portalegre

De acordo com o Correio da Manhã, o jovem morreu perto da irmã gémea. Três outros estudantes ficaram gravemente feridos, 24 jovens foram considerados feridos ligeiros e 21 passageiros foram apenas assistidos no local pelas equipas de socorro.

Apesar de o INEM e os bombeiros terem chegado momentos após o acidente, o adolescente residente em Tortosendo, na Covilhã, acabou por morrer no local.

VEJA AINDA: Presidente da República “desolado” com despiste de autocarro em Nisa

 


RELACIONADOS

Alunos sobreviventes e famílias falam sobre acidente em Portalegre: «Toda a gente estava em pânico»

Um autocarro que trazia um grupo de estudantes da viagem de finalistas, em Espanha, despistou-se e provou uma vítima moral e mais de duas dezenas de feridos. Sobreviventes e família contam agora como foi o «valente susto».