Xixi na cama é doença e afeta tanto crianças quanto adultos

Enurese é o ato involuntário de fazer xixi. Embora o nome soe estranho, a verdade é que é sinónimo de uma doença que afeta crianças e adultos.

Xixi na cama é doença e afeta tanto crianças quanto adultos

Enurese é o ato involuntário de fazer xixi. Embora o nome soe estranho, a verdade é que é sinónimo de uma doença que afeta crianças e adultos.

Sabe que nome se dá ao ato involuntário de urinar? Enurese. E embora o nome lhe possa soar estranho ou pouco comum de ouvir, a verdade é que é sinónimo de uma doença que afeta tanto crianças como adultos, das mais variadas idades. É comum que a criança lá de casa faça xixi na cama e não sabe o que fazer mais para impedir que tal aconteça? Esta ação pode surgir por vários fatores, no entanto neste artigo damos-lhe a conhecer por que tal acontece, como resultado de uma doença do sono, de seu nome Enurese Noturna.

Fazer xixi na cama afeta a autoestima das crianças

O Dr. Anselmo Pinto, especialista em doenças do sono e diretor da Clínica do Sono, explica como esta doença afeta a autoestima das crianças e de que forma deve ser colmatada. «Mais frequente nas crianças e jovens e no sexo masculino», a Enurese Noturna «pode ocorrer todos os dias e mais do que uma vez por noite», caso não seja diagnosticada e curada. Mas por que razão esta doença surge? «Esta situação pode ser causada por fatores psíquicos, em que a baixa autoestima está incluída. Do mesmo modo, a situação pode ser resultado de problemas psíquicos mais ou menos graves», afirma o doutor.

Problema pode «desaparecer espontaneamente com a idade»

«Estamos a falar da Enurese Noturna, situação em que ocorre a perda involuntária de urina durante o sono apesar de não existirem anomalias anatómicas e/ou funcionais relacionadas com o aparelho genitourinário (rins, ureteres, bexiga, uretra, etc.), ou com órgãos ou estruturas que se relacionem com o aparelho urinário. A criança, jovem ou adulto durante o sono urinou sem dar conta», acrescenta. Apesar de poder «desaparecer espontaneamente com a idade», a verdade é que pode ser um incómodo durante o tempo em que acontece. Por isso, é aconselhável que seja consultado o médico «a partir dos cinco anos, se a situação não mostrar melhorias ou persistir – apesar de feitas as manobras preventivas – e/ou se tiver dúvidas e não souber o que fazer para prevenir.»

«É absolutamente proibido, para bem da criança, ralhar ou castigar, fazer chacota»

Para uma criança o facto de fazer xixi na cama pode originar «sentimentos de vergonha e culpa, depressão, medo de contactar com terceiros, pânico em dormir fora de casa, antecipando a vergonha», pelo que este problema deve ser tratado sem repreensões e explicado de forma simples. «Acima de tudo devemos banalizar a situação e considerar como uma variante do normal. É absolutamente proibido, para bem da criança, enfatizar a situação, considerar que a criança tem uma doença, comentar na frente de terceiros, ralhar ou castigar, fazer chacota, mostrar ou alimentar a sensação de vergonha ou premiar se não urinar. Qualquer uma destas atitudes pode agravar, retardar ou perpetuar a situação», afiança o especialista.

Beber poucos líquidos antes de dormir

«Adaptando à idade da criança podemos mostrar um desenho simples dos dois feijões (os rins), que fabricam a urina, com os dois tubos que a levam para o saquinho (bexiga), que quando está cheia despeja para fora pelo tubo (a uretra). Demora algum tempo até aprendermos a só abrirmos o último tubo quando queremos», explica. É aconselhável que beba poucos líquidos antes de dormir e que urine antes de ir para a cama. É igualmente importante «treinar com a criança o parar de urinar a meio da micção voluntária» e o «tentar acordá-la para ir urinar, anotando as horas a que a criança urina durante a noite.»

Tratamento

Diagnosticada a Enurese Noturna é importante que um dos primeiros passos a dar seja «uma boa motivação» da criança ou jovem para o sucesso do tratamento. «Se a situação não se resolve espontaneamente deverá ser consultado um médico do sono, pediatra, ou urologista», refere o doutor. «Um dos tratamentos com mais sucesso é o chamado tratamento de alarme. Quando a criança começa a urinar, um alarme acorda-a e um adulto irá apoiar a criança a ir ao wc, para acabar a micção», conta. «A psicoterapia, cuidados na abordagem da situação e treino são outras formas de terapia», sugere.

Enurese Noturna numa idade adulta

Embora se pense que este tipo de problema do sono apenas afete crianças e jovens, a verdade é que pode «só ocorrer na vida adulta.» Isto pode acontecer como resultado de problemas como «a apneia do sono, distúrbios psíquicos, patologias dos órgãos urinários, traumatismo, entre outros.» Para ser corretamente diagnosticada deve, tal como nas crianças e jovens, ter-se em conta: a história clínica pessoal, o início dos sintomas, a frequência com que acontecem, a relação com eventos pessoais, familiares, escola, o tipo de sono, ambiente familiar e profissional, perturbação psíquicas, uso de medicamentos, antecedentes familiares, entre outros. No caso do tratamento devem «sempre tratar-se se possível as causas», recorrendo «excecionalmente a cirurgia.»

Texto: Marisa Simões | WiN

LEIA MAIS

Cancro da mama afasta árbitra do Mundial feminino de futebol

Previsão do tempo para quinta-feira

Impala Instagram


RELACIONADOS