Vitamina D pode reduzir risco de contágio por Covid-19

Um estudo da Universidade de Turim analisou a relação da deficiência desta vitamina com o novo coronavírus.

Vitamina D pode reduzir risco de contágio por Covid-19

Vitamina D pode reduzir risco de contágio por Covid-19

Um estudo da Universidade de Turim analisou a relação da deficiência desta vitamina com o novo coronavírus.

Especialistas da Universidade de Turim chegaram à conclusão de que a maioria dos infetados por Covid-19 tinham falta de vitamina D. O estudo, coordenado por Giancarlo Isaia, docente em Geriatria e presidente da Academia de Medicina da cidade italiana, e pelo professor de Histologia Enzo Medico, refere que esta conclusão resulta de evidências científicas.

Os dois especialistas, mostraram que a vitamina D tem papel ativo na regulação do sistema imunológico. Devido «ao efeito da vitamina D na redução do risco de infeções respiratórias de origem viral, incluindo as causadas pelo novo coronavírus, e à capacidade da vitamina D de neutralizar os danos nos pulmões causados pela hiper-inflamação».

LEIA MAIS
Covid-19: Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês subsequente

 

A falta de vitamina D pode ter efeitos muito sérios e graves para o nosso organismo. O corpo humano produz vitamina D a partir do colesterol quando se expõe à luz solar. No entanto, esta vitamina pode ser também adquirida através da ingestão de peixes como o salmão ou a sardinha e, também, de laticínios. A falta de vitamina D pode provocar sintomas como fraqueza muscularcansaço extremo e até mesmo problemas do foro mental.

 

Ainda de acordo com os especialistas ter vitamina D suficiente no organismo também “pode ser necessário para determinar uma maior resistência às infecções de covid-19, (possibilidade) que, apesar de haver menos evidências científicas, pode ser considerada verossímil”.

Os 6 sinais que não deve ignorar

Contudo, nem sempre é fácil perceber se estamos com falta desta vitamina uma vez que os sintomas são muito subtis. Confira aqui 6 sinais que não deve ignorar!

Falta de ânimo

A fraca exposição solar resulta na pouca produção de serotonina, vulgarmente conhecida como a hormona da felicidade. A serotonina é um neurotransmissor que regula o humor e caso a sua produção não seja estimulada com a exposição solar, vai sentir falta de ânimo e muitas vezes tristeza.

Cabeça transpirada

Se suar constantemente e excessivamente na zona da testa e do escalpe, este é um dos sintomas de défice de vitamina D. Caso sue excessivamente, apesar da sua temperatura corporal ser normal e a atividade também, pode necessitar de mais vitamina.

Cansaço excessivo

Sente-se constantemente cansado? É um sinal comum desta deficiência. No entanto, este é um dos sintomas mais ignorados. A sensação de cansaço crónico pode mesmo afetar bastante a qualidade de vida dos indivíduos.

Fraturas

Sofre constantemente de fraturas ósseas? Atenção, pode ser um sintoma de défice de vitamina D. «A maioria dos indivíduos acredita que a falta de cálcio no organismo afeta a saúde dos ossos, o que é verdade», referiu a nutricionista e personal trainer Jennifer à publicação Reader’s Digest.

«Contudo, sem a vitamina D, o cálcio não é devidamente absorvido», sustentou. «A vitamina D, especificamente a D3, que aumenta a absorção de cálcio, é uma substância crítica na prevenção de ossos frágeis e quebradiços», continuou a nutricionista.

Feridas que não cicatrizam

Se tem uma ferida ou uma lesão depois de ter sido submetido a qualquer cirurgia que demora mais do que é suposto a cicatrizar, este é um dos sinais de que está com défice de vitamina D. Esta vitamina é a responsável por produzir os compostos que contribuem para a regeneração da pele e é por isso muito importante no processo de cicatrização e cura de uma ferida.

Dores articulares

A carência de vitamina D pode ser altamente prejudicial para a saúde dos ossos, podendo dar origem a dores intensas nas articulações e na estrutura óssea. De acordo com a rede farmacêutica Hollant and Barrett, o défice de vítima manifesta-se, principalmente, através de dores nos joelhos e na coluna.

LEIA MAIS
Covid-19: Em Coimbra anda-se de porta em porta a entregar bens a idosos
Covid-19: Bali declara estado de emergência. Dezenas de portugueses retidos na ilha

Vivemos tempos de exceção mas, mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2- Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Não tem conta PayPal? Não há problema! Pode pagar através de transferência bancária!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

Impala Instagram


RELACIONADOS