Utentes exigem intervenções para melhorar circulação no IC1 em Alcácer

A Comissão de Utentes do Itinerário Complementar (IC) 1 de Alcácer do Sal e Grândola (Setúbal) quer reunir-se com o Governo para reivindicar um conjunto de intervenções que garantam condições de segurança e circulação aos automobilistas.

Utentes exigem intervenções para melhorar circulação no IC1 em Alcácer

Utentes exigem intervenções para melhorar circulação no IC1 em Alcácer

A Comissão de Utentes do Itinerário Complementar (IC) 1 de Alcácer do Sal e Grândola (Setúbal) quer reunir-se com o Governo para reivindicar um conjunto de intervenções que garantam condições de segurança e circulação aos automobilistas.

Em comunicado hoje divulgado, a Comissão de Utentes diz ter solicitado audiências ao Ministério do Planeamento e Infraestruturas e à empresa Infraestruturas de Portugal (IP) “a reivindicar intervenções na Estrada Nacional (EN) 120 e EN5, no IC1, que visem melhorar, oferecer e garantir as necessárias condições de circulação e segurança aos milhares de utentes que por ali passam diariamente”.

Depois de vários anos a lutar pela beneficiação da via que liga Alcácer do Sal a Grândola, no IC1, a Comissão de Utentes lembra que a luta não terminou, existindo “obra por realizar” no troço da EN 5 entre Palma e Alcácer do Sal, na via que liga Alcácer do Sal ao Torrão, e na EN253, entre Alcácer do Sal e Comporta.

“No início deste ano fizemos vários pedidos de audiências para fazer o ponto de situação da continuidade das intervenções no IC1, nomeadamente, no troço que liga Alcácer do Sal a Marateca, com especial incidência no troço até Palma, no concelho de Alcácer do Sal”, explicou à agência Lusa o coordenador da Comissão de Utentes do IC1, Manuel Rocha.

Segundo o responsável, após a conclusão das obras de requalificação e beneficiação da estrada que liga Alcácer do Sal a Grândola, “nunca ficou assente uma data para dar continuidade às obras que tinham sido exigidas para o troço entre Alcácer do Sal e Palma”.

“O ano passado obtivemos a informação por parte da IP que o projeto estaria em cima da mesa para dar continuidade a este troço da EN5 mas, entretanto, vivemos esta situação da pandemia e agora entendemos que seria a altura de retomar as nossas ações de luta”, acrescentou.

A Comissão de Utentes reivindica “intervenções de fundo, semelhantes às que foram feitas no troço entre Alcácer do Sal e Grândola, com alargamento de via e melhoramento de pavimento e, no caso da via entre Alcácer do Sal e Comporta, a criação de zonas de estacionamento de viaturas”.

“Esta estrada (EN253) é de facto estreita para o volume de viaturas que ali circulam, no período de verão e aos fins de semana”, acrescentou o coordenador, salientando que em causa “está a segurança dos automobilistas e utentes destas vias cujas condições podem potenciar eventuais acidentes”.

HYN // MAD

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS