Última hora | Operação Fizz: Orlando Figueira sai em liberdade «Nunca me passou pela cabeça fugir»

Orlando Figueira, encontrava-se em prisão domiciliária, no âmbito da Operação Fizz. Após revisão da medida de coação, o ex-procurador sai em liberdade. (em atualização)

Última hora | Operação Fizz: Orlando Figueira sai em liberdade «Nunca me passou pela cabeça fugir»

Última hora | Operação Fizz: Orlando Figueira sai em liberdade «Nunca me passou pela cabeça fugir»

Orlando Figueira, encontrava-se em prisão domiciliária, no âmbito da Operação Fizz. Após revisão da medida de coação, o ex-procurador sai em liberdade. (em atualização)

Orlando Figueira encontrava-se em prisão domiciliária, com pulseira electrónica, há cerca de um ano no âmbito da Operação Fizz. O principal arguido sai em liberdade esta terça-feira, dia 20 de março, após uma revisão da medida de coação.

Segundo a advogada do ex-procurador, a medida foi revista com base «no princípio da adequação e no princípio da necessidade».

«Face à prova produzida, já não há o perigo de obstar à produção de prova», garantiu a representante legal.

No entanto, o colectivo de juízes determinou que o arguido entregasse o passaporte, não podendo ausentar-se para o estrangeiro

Orlando Figueira era suspeito de ter sido corrompido por Manuel Vicente, ex-vice-presidente de Angola. O ex-procurador foi detido em fevereiro de 2016 e esteve na prisão de Évora, durante vários meses. Em junho do presente ano, Orlando Figueira foi colocado em prisão domiciliária, com pulseira electrónica e ficou apenas podia contactar alguns membros da família.

«Há dois anos e quase dois meses que esperava voltar a ser um homem livre. Nunca me passou pela cabeça fugir.», revelou o magistrado à saída do Campus de Justiça.

(em atualização)

LEIA MAIS: Operação Fizz: Paulo Blanco pede correção de acórdão que o proíbe de representar general ‘Kopelipa’

Impala Instagram


RELACIONADOS