“Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo” e “Better Call Saul” triunfam nos Critics Choice Awards

O filme “Tudo Em Todo o Lado Ao Mesmo Tempo” e a série “Better Call Saul” foram os grandes vencedores da 28.ª edição dos Critics Choice Awards, prémios da Associação dos Críticos entregues esta madrugada em Los Angeles. 

“Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo” e “Better Call Saul” triunfam nos Critics Choice Awards

O filme “Tudo Em Todo o Lado Ao Mesmo Tempo” e a série “Better Call Saul” foram os grandes vencedores da 28.ª edição dos Critics Choice Awards, prémios da Associação dos Críticos entregues esta madrugada em Los Angeles. 

A noite consagrou ainda Cate Blanchett como Melhor Atriz por “Tár” e Angela Bassett como Melhor Atriz Secundária por “Black Panther: Wakanda Para Sempre”. Brendan Fraser, considerado o Melhor Ator por “A Baleia”, foi levado às lágrimas quando subiu ao palco para receber a estatueta.

Mas foi “Tudo Em Todo o Lado Ao Mesmo Tempo” que dominou a noite ao receber cinco estatuetas, incluindo Melhor Filme, Melhor Realização para Daniel Kwan e Daniel Scheinert, Melhor Ator Secundário para Ke Huy Quan, Melhor Argumento Original e Melhor Edição (Paul Rogers). 

“Isto é um absurdo”, disse o co-realizador Daniel Scheinert, visivelmente surpreendido pela vitória do filme. “Este prémio é dedicado ao meu pai, um imigrante de Taiwan que trabalhou até à morte”, disse também um dos produtores do filme, Jonathan Wang, agradecendo a todo os pais imigrantes que “dariam a vida” pelos filhos. 

Antes da consagração final, já Ke Huy Quan tinha passado pelo palco “tentando não chorar”, num discurso emocionado sobre a segunda vida da sua carreira depois de décadas afastado da ribalta. 

Brendan Fraser, ele próprio a passar por um renascimento em Hollywood, não conseguiu conter a emoção quando discursou após triunfar em “A Baleia”. 

“Este filme é sobre amor e redenção. É sobre encontrar a luz num lugar escuro”, afirmou Brendan Fraser, com a voz embargada. Para os que lutam contra a obesidade ou sentem que estão num lugar escuro, disse o ator, “quero que saibam que se tiverem a força de se porem de pé e caminharem em direção à luz, coisas boas vão acontecer”. 

Numa noite recheada de estrelas, em que o ator Jeff Bridges recebeu o prémio carreira, um dos discursos mais desconcertantes foi o de Cate Blanchett, que criticou a “corrida de cavalos” destas cerimónias de prémios em Hollywood. 

“Adorava que mudássemos toda esta estrutura, esta pirâmide patriarcal em que alguém sobe ao topo”, afirmou, momentos depois de se rir com o facto de ter ganho e ter dito “estou tão velha”. 

Ainda no cinema, Guillermo Del Toro levou para casa a estatueta pelo seu filme “Pinóquio” e disse, ao discursar, que “animar é dar uma alma a algo que não o tem” e que a animação “é o meio perfeito para endereçar grandes temas do universo, de quem somos”. 

A produção indiana “RRR: Revolta, Rebelião, Revolução” foi premiada como Melhor Filme em Língua Estrangeira e a sua canção “Naatu Naatu” também venceu a categoria de Melhor Canção. “Glass Onion: Um Mistério Knives Out” foi o Melhor Filme de Comédia. 

Na televisão, “Better Call Saul” saiu vitoriosa com três prémios: Melhor Série Dramática, Melhor Ator em série dramática para Bob Odenkirk e Melhor Ator Secundário para Giancarlo Esposito. 

A Melhor Minissérie foi “The Dropout: A História de Uma Fraude”, que também deu a Amanda Seyfried a estatueta de Melhor Atriz na categoria, e “Abbott Elementary” foi a Melhor Série de Comédia, dando ainda a Sheryl Lee Ralph o prémio de Melhor Atriz Secundária em comédia. 

Jennifer Coolidge venceu como Melhor Atriz Secundária em série dramática por “The White Lotus” e Paul Walter Hauser foi o Melhor Ator Secundário na mesma categoria por “Black Bird”. Zendaya foi a Melhor Atriz em série dramática por “Euphoria”. 

A 28ª edição dos prémios da Associação de Críticos decorreu no Fairmont Century Plaza e reuniu os maiores pesos-pesados da indústria, premiando o melhor do cinema e televisão no último ano. Esta é a lista de vencedores no cinema: 

Melhor Filme

“Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo” 

Melhor Realização

Daniel Kwan e Daniel Scheinert, “Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo”

Melhor Atriz

Cate Blanchett, “Tár”

Melhor Ator

Brendan Fraser, “The Whale”

Melhor Atriz Secundária

Angela Bassett, “Black Panther: Wakanda Para Sempre”

Melhor Ator Secundário

Ke Huy Quan, “Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo”

Melhor Jovem Ator/Atriz

Gabriel LaBelle, “Os Fabelmans”

Melhor Filme de Comédia

“Glass Onion: Um Mistério Knives Out”

Melhor Filme de Animação 

“Pinóquio de Guillermo Del Toro”

Melhor Elenco 

“Glass Onion: Um Mistério Knives Out”

Melhor Banda Sonora

Hildur Guðnadóttir, “Tár”

Melhor Design de Produção 

“Babylon”

Melhor Edição

“Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo”

Melhores Efeitos Visuais 

“Avatar: O Caminho da Água”

Melhor Fotografia

“Top Gun: Maverick” 

Melhor Caracterização

“Elvis”

Melhor Guarda-Roupa

“Black Panther: Wakanda Para Sempre”

Melhor Argumento Original 

Daniel Kwan e Daniel Scheinert, “Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo”

Melhor Argumento Adaptado

Sarah Polley, “Women Talking”

Melhor Filme em Língua Estrangeira

“RRR: Revolta, Rebelião, Revolução”

Melhor Canção 

“Naatu Naatu”, “RRR: Revolta, Rebelião, Revolução”

ARYG // CAD

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS