Transportes Coletivos do Barreiro reduzem tarifário a partir de 01 de junho

O bilhete de bordo nos Transportes Coletivos do Barreiro (TCB)terá uma redução de 0,35 cêntimos a partir de 01 de junho, ficando alinhado com os valores praticados na Área Metropolitana de Lisboa.

Transportes Coletivos do Barreiro reduzem tarifário a partir de 01 de junho

Transportes Coletivos do Barreiro reduzem tarifário a partir de 01 de junho

O bilhete de bordo nos Transportes Coletivos do Barreiro (TCB)terá uma redução de 0,35 cêntimos a partir de 01 de junho, ficando alinhado com os valores praticados na Área Metropolitana de Lisboa.

Segundo uma nota da autarquia, a partir dessa data a nova tarifa de bordo passa dos 1,60 para 1,25 euros, o que representa uma redução de 21,9%.

A decisão foi tomada por unanimidade na mais recente reunião de câmara, tendo ainda sido determinada uma redução do valor do bilhete pré-comprado para este serviço de transporte rodoviário.

A partir de 01 de junho este bilhete passa de 1,25 euros para 1,10 euros (valor unitário), com as seguintes bonificações: na aquisição de 10 viagens o passageiro ganha mais uma, em 15 ganha mais duas viagens e ao adquirir 19 recebe três viagens.

“Com esta redução de preço, pretende-se captar, gradualmente, mais passageiros, facilitando a deslocação de pessoas, reduzindo os níveis de poluição atmosférica e a sinistralidade rodoviária”, explica a autarquia.

A Carris Metropolitana entra em funcionamento em 01 de junho nos municípios de Alcochete, Moita, Montijo, Palmela, Setúbal e Barreiro (intermunicipal), no distrito de Setúbal, num total de 153 linhas.

Os preços previstos pela Carris Metropolitana serão de 1,25 euros para o bilhete comprado a bordo e de 85 cêntimos para o bilhete pré-pago, na linha local.

Quanto à linha urbana o valor será de 1,55 euros para o bilhete pré-pago e de 2,60 euros para o bilhete comprado a bordo.

Na linha rápida está previsto o pagamento de 3,10 euros para o bilhete pré-pago e de 4,50 euros para o bilhete comprado a bordo.

A operação arranca na denominada área 4, a de menor dimensão e relativa aos municípios da chamada Margem Sul, e as restantes áreas, 1, 2 e 3, entram em operação um mês mais tarde, em 01 de julho.

Os 18 municípios que integram a AML são Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

GC // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS