Surfista atacada violentamente por tubarão na perna

A jovem viu a sua perna ser violentamente mordida por um tubarão e está no hospital a recuperar

Surfista atacada violentamente por tubarão na perna

A jovem viu a sua perna ser violentamente mordida por um tubarão e está no hospital a recuperar

Marjorie Mariano foi atacada domingo por um tubarão no Havai. A surfista brasileira, de 54 anos, foi ajudada por outros surfistas, que a levaram para o hospital de imediato. Mariano teve de ser suturada com 100 pontos na perna. Na página de Instagram pessoal, revelava que iria entrar na sala de operações, para nova cirurgia.

LEIA DEPOIS
App anticoncepcional acusada de causar gravidezes indesejadas

Surfista explica o calvário por que passa na mesa de operações

«Vou entrar numa nova mesa de cirurgia, de novo. Agradeceria que continuassem as orações, as energias… Tudo. Obrigada a todos os que estão a orar por mim. Vamos torcer, rezar e pedir para que tudo dê certo.» Foi também nas redes sociais que deu a notícia do que lhe tinha acontecido. Publicou imagens do estado da sua perna e da prancha.

O caso de Tânia Oliveira, atacada por tubarão nos Açores

A promessa do surf português Tânia Oliveira morreu com apenas 20 anos, em Ponta Delgada, nos Açores, na madrugada da passagem de ano. Até à data eram desconhecidas as causas da morte da promessa do surf açoriana, no entanto, de acordo com o Correio da Manhã, a jovem terá perdido a vida devido à «avaria de um esquentador». Segundo a a mesma publicação, Tânia estava em casa de uns amigos para celebrar a passagem a de ano. A dado momento, a surfista decidiu ir um tomar um banho. Passado algum tempo, o irmão estranhou esta estar a demorar tanto tempo e, após «várias horas», decidiu ir verificar se estava tudo bem com a irmã.

Tubarões em Portugal

Tubarão filmado em praia portuguesa surpreendeu banhistas nadava mesmo junto ao areal. O tubarão-branco é uma das mais de 30 espécies nas praias nacionais. Embora de pequenas proporções, alguns populares recearam que «podendo tratar-se de uma cria, talvez os progenitores pudessem estar próximos». «Decidimos sair da água, e chamámos as crianças. O tubarão nadava mesmo junto ao areal», do Portinho da Arrábida, em Setúbal.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para terça-feira, 18 de junho
Cadela espera pelo dono à porta da prisão há mais de um ano
Foge do Irão para ser modelo e acaba como sem-abrigo

Impala Instagram


RELACIONADOS