Submarino intercetado na Galiza transportava três toneladas de cocaína

O submarino que foi intercetado no sábado em Cangas de Morrazo, Galiza, transportava três toneladas de cocaína, confirmou hoje a Guarda Civil espanhola, que adiantou ter detido duas pessoas, estando outra em fuga.

Submarino intercetado na Galiza transportava três toneladas de cocaína

Submarino intercetado na Galiza transportava três toneladas de cocaína

O submarino que foi intercetado no sábado em Cangas de Morrazo, Galiza, transportava três toneladas de cocaína, confirmou hoje a Guarda Civil espanhola, que adiantou ter detido duas pessoas, estando outra em fuga.

A droga apreendida no ‘narcosubmarino’ — como chamaram as autoridades ao primeiro submarino com drogas intercetado na Europa — estava repartida em 152 pacotes, disse a mesma fonte, em comunicado.

A embarcação, de onde os narcotraficantes pretendiam retirar a droga para a transferir para outro navio, foi rebocada nas últimas horas para o porto de Aldán (Cangas) e içada para um cais para dar início às investigações.

Na operação, coordenada pela Guarda Civil, mas também participada pela Polícia Nacional espanhola e a Agência Tributária, foram detidas duas das pessoas que viajavam no submarino, ambas de nacionalidade equatoriana, estando agora as autoridades à procura de uma terceira pessoa que fugiu e está desaparecida.

As investigações, que contam com a colaboração das autoridades de Portugal, dos Estados Unidos e do Brasil, começaram quando o Centro de Análise e Operações de Drogas alertou o Centro Antiterrorismo e Crime Organizado de que um submarino estava a atravessar o Atlântico em direção a Espanha e estava carregado de cocaína.

A partir desse momento, a polícia espanhola reforçou o dispositivo de deteção de embarcações em toda a região costeira até detetar a presença do submarino.

A transferência da droga foi impossibilitada por um temporal no mar que obrigou os tripulantes a navegar até à costa para poderem fugir.

No entanto, a manobra foi detetada por uma patrulha da Guarda Civil que localizou o ponto onde estava a embarcação graças a equipamento de visão noturna.

A Guarda Civil conseguiu deter de imediato uma pessoa, equipada com um fato de mergulho, tendo capturado um segundo traficante na manhã de domingo. O terceiro tripulante ainda está em fuga.

A investigação continua aberta para, segundo explicou a Guarda Civil, determinar a origem da droga e a organização que a iria receber em Espanha.

Embora o uso de submarinos para tráfico de droga seja muito comum nos Estados Unidos, esta foi a primeira vez que esse sistema foi detetado na Europa.

O valor da droga apreendida pode chegar a 100 milhões de dólares, ou seja, cerca de 90 milhões de euros.

PMC // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS