Sampaio: Portugal e o Mundo perderam “um extraordinário humanista”, diz Ministra da Justiça

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, lamentou hoje a morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, afirmando que Portugal e o Mundo perderam um “grande estadista” e “um extraordinário humanista”.

Sampaio: Portugal e o Mundo perderam

Sampaio: Portugal e o Mundo perderam “um extraordinário humanista”, diz Ministra da Justiça

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, lamentou hoje a morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, afirmando que Portugal e o Mundo perderam um “grande estadista” e “um extraordinário humanista”.

“Com a morte de Jorge Sampaio Portugal e o Mundo perderam um grande jurista, um excelente advogado, um tribuno notável, perderam um grande estadista e um extraordinário humanista, era isso que Jorge Sampaio era, sobretudo, e foi por causas de direitos humanos que ele lutou até mesmo no final da sua vida”, disse Francisca Van Dunem numa declaração à agência Lusa.

Para a ministra a Justiça, toda a vida do antigo Presidente da República, que morreu hoje aos 81 anos, foi “um exemplo de coerência, de retidão, de propósitos e de princípios”.

“Enquanto jovem, como agente estudantil, posteriormente como advogado, e advogado de causas da oposição democrática na defesa das liberdades, Jorge Sampaio sempre se distinguiu e esteve na primeira linha”, salientou.

Com a morte de Jorge Sampaio, “ficamos hoje todos mais pobres, Portugal e o Mundo”, mas “neste momento”, declarou, “aquilo que eu queria era dirigir uma palavra de pesar à família mais próxima”.

O ex-chefe de Estado estava internado desde dia 27 de agosto no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, com dificuldades respiratórias.

Jorge Sampaio foi secretário-geral do PS (1989-1992), presidente da Câmara Municipal de Lisboa (1990-1995) e Presidente da República (1996 e 2006).

Após a passagem pela Presidência da República, foi nomeado em 2006 pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas enviado especial para a Luta contra a Tuberculose e entre 2007 e 2013 foi alto representante da ONU para a Aliança das Civilizações.

Atualmente presidia à Plataforma Global para os Estudantes Sírios, fundada por si em 2013 com o objetivo de contribuir para dar resposta à emergência académica que o conflito na Síria criara, deixando milhares de jovens para trás sem acesso à educação.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS