Saldo natural manteve-se negativo, com 87.000 nascimentos e 112.253 óbitos

O saldo natural manteve-se negativo em 2019, mas reduziu relativamente ao ano anterior, com 87.000 nados-vivos e 112.253 óbitos, segundo o Instituto Nacional de Estatística.

Saldo natural manteve-se negativo, com 87.000 nascimentos e 112.253 óbitos

Saldo natural manteve-se negativo, com 87.000 nascimentos e 112.253 óbitos

O saldo natural manteve-se negativo em 2019, mas reduziu relativamente ao ano anterior, com 87.000 nados-vivos e 112.253 óbitos, segundo o Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com os dados do INE hoje divulgados, no ano passado foram registados 86.557 nascimentos de mães residentes em Portugal, menos 0,5% em relação a 2018. O número de óbitos de residentes em Portugal foi 111.757, menos 1,1% do que no ano anterior.

“O saldo natural manteve-se negativo (-25.200), ainda que menor por comparação com o ano anterior em resultado da diminuição do número de óbitos ter sido superior, à redução do número de nados-vivos”, refere o INE.

Os dados do INE indicam ainda que, em 2019, o mês com o menor saldo negativo foi setembro (-3), quando foram registados 8.054 nascimentos e 8.057 óbitos.

SO // SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS