Província de Cabo Delgado, Moçambique, ultrapassou meta de receitas fiscais

A província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, ultrapassou em 100 milhões de meticais (1,3 milhões de euros) a meta de receitas fiscais do primeiro semestre, apesar da guerra que assola parte do território.

Província de Cabo Delgado, Moçambique, ultrapassou meta de receitas fiscais

Província de Cabo Delgado, Moçambique, ultrapassou meta de receitas fiscais

A província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, ultrapassou em 100 milhões de meticais (1,3 milhões de euros) a meta de receitas fiscais do primeiro semestre, apesar da guerra que assola parte do território.

O delegado da AT na província de Cabo Delgado, Helmano Nhatitima, disse, em declarações hoje ao canal privado STV, que a cobrança de receitas atingiu 2,3 mil milhões de meticais (30,6 milhões de euros), de janeiro a junho deste ano.

Para esse período, o fisco tinha projetado um máximo de receitas de 2,2 mil milhões de meticais (29,2 milhões de euros), acrescentou Nhatitima.

O negócio da extração de rubis e outras pedras preciosas garantiu o maior quinhão de receitas que Cabo Delgado cobrou nos primeiros seis meses, prosseguiu o delegado da AT na província.

Helmano Nhatitima avançou que os ganhos registados no primeiro semestre não incluem as zonas assoladas pela violência armada, uma vez que a atividade fiscal ficou totalmente paralisada nessas áreas, situadas a norte de Cabo Delgado.

Grupos armados aterrorizam a província de Cabo Delgado desde 2017, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Na sequência dos ataques, há mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, segundo as autoridades moçambicanas.

O combate aos insurgentes ganhou um novo ímpeto, com o envio de tropas estrangeiras para o apoio às Forças de Defesa e Segurança (FDS) moçambicanas no teatro de operações em Cabo Delgado.

 

PMA // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS