Professora envia fotografias nua para ter relações sexuais com alunos

Professora terá enviado mensagens de teor erótico e fotografias nua a alunos entre os 14 e os 17 anos. Veja as imagens em causa na galeria.

Professora envia fotografias nua para ter relações sexuais com alunos

Professora terá enviado mensagens de teor erótico e fotografias nua a alunos entre os 14 e os 17 anos. Veja as imagens em causa na galeria.

Uma professora de 39 anos assediou sexualmente dois alunos, em Connecticut, nos Estados Unidos. No  dia 3 de março, terminou o julgamento, mais de três anos depois de a denúncia ter sido feita às autoridades. Segundo a polícia local, um dos jovens assediados confessou que a professora o chamou à sala de aula quando não estava ninguém. Depois de o beijar, começou a tocar-lhe na zona genital. Durante a última sessão do julgamento, outro jovem garantiu que a professora lhe enviou centenas de mensagens «sem parar» nas redes sociais, quando ele tinha apenas 14 anos.

LEIA DEPOIS
Covid-19. Homem de 100 anos curado após 13 dias de internamento

O julgamento, as declarações e a condenação da professora

Professora envia fotografias nuas para ter relações sexuais com alunos
A acusada jurou que as fotografias que mandou nua eram destinadas ao marido

O jovem acrescentou que a professora chegou a dizer que «não se conseguia concentrar na aula, porque ele era demasiado bonito e que não conseguia dormir à noite porque não parava de pensar nele». Durante a sessão, a acusada jurou que as fotografias que mandou nua eram destinadas ao marido. Garantiu que não sabia como é que tinham sido os alunos a receberem as imagens. «As ações proferidas por esta mulher causaram danos incalculáveis no meu filho», declarou um dos pais durante a sessão do julgamento. Depois de terem sido ouvidas todas as testemunhas, a juíza disse à acusada que as suas acções representavam «abuso de poder, tendo em conta a posição de autoridade que um professor tem perante os alunos».

Três anos de prisão e registo como agressora sexual

A docente acabou por ser condenada a três anos de prisão e será registada durante dez anos como agressora sexual. Também terá obrigatoriamente de fazer tratamento específico para pessoas que comentem abusos sexuais.

LEIA MAIS
Mulher descobre que o marido tem amante e arrasta a filha para o suicídio

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS