Presidente francês “muito preocupado” com falha dos números de emergência

O presidente francês, Emmanuel Mácron, manifestou-se hoje “muito preocupado” com o corte de energia que deixou as linhas de emergência fora de serviço na quarta-feira à noite, mas considerou ser ainda “demasiado cedo para fazer uma avaliação”

Presidente francês

Presidente francês “muito preocupado” com falha dos números de emergência

O presidente francês, Emmanuel Mácron, manifestou-se hoje “muito preocupado” com o corte de energia que deixou as linhas de emergência fora de serviço na quarta-feira à noite, mas considerou ser ainda “demasiado cedo para fazer uma avaliação”

O presidente francês, Emmanuel Mácron, manifestou-se hoje “muito preocupado” com o corte de energia que deixou as linhas de emergência fora de serviço na quarta-feira à noite, mas considerou ser ainda “demasiado cedo para fazer uma avaliação”

“Estamos em processo de fazer o balanço. Foram disponibilizados muito rapidamente números de 10 dígitos e reencaminhámos os números para os departamentos. É demasiado cedo para fazer uma avaliação, mas obviamente estamos muito preocupados”, respondeu o chefe de estado a uma pergunta de um residente, que lhe perguntou se havia mortes relacionadas com este fracasso, no segundo dia da sua visita a Lot (sudoeste).

As linhas de emergência médica, policial e dos bombeiros ficaram hoje de madrugada fora de serviço em França, tendo sido recuperadas já esta manhã, mas ainda com grandes falhas.

O ministro da Administração Interna, Gerald Darmanin, veio reagir de manhã, dizendo que esta avaria é “grave e inaceitável” e chamou o presidente do grupo Orange para uma reunião.

Os números de urgência em França são da responsabilidade do gigante telefónico Orange, que já justificou as falhas com um problema numa operação de manutenção e disse que o acesso ao público em geral já estava restabelecido.

Os problemas começaram ainda na quarta-feira à tarde, com fortes perturbações nas diversas linhas, especialmente para quem tentava aceder aos números de urgência.

O problema foi reconhecido pela Orange às 21:00 e por volta da meia-noite houve uma reunião de urgência entre o ministro da Administração Interna, Gerald Darmanin, e Cedric O, secretário de Estado da Transição Digital.

O Ministério reconheceu em comunicado que “esta avaria afetou de forma parcial mas significativa a receção de chamadas de urgência em todo o território nacional”.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS