Trump tem baixos níveis de popularidade no mundo

Sentimento anti-Trump é particularmente forte na Europa Ocidental.

Trump tem baixos níveis de popularidade no mundo

Trump tem baixos níveis de popularidade no mundo

Sentimento anti-Trump é particularmente forte na Europa Ocidental.

A popularidade mundial de Donald Trump é muito baixa, com a maioria dos inquiridos num estudo de um instituto norte-americano junto de vários países a revelar que não tem confiança na política externa do Presidente dos EUA.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: O tempo para quarta-feira, 8 de janeiro

De acordo com um estudo do Pew Research Centre, hoje divulgado, 64% dos cerca de 40 mil inquiridos em 33 países de vários continentes não confiam nas decisões de política externa do Presidente norte-americano, com apenas 29% a demonstrar essa confiança.

Sentimento anti-Trump é particularmente forte na Europa Ocidental

O sentimento anti-Trump é particularmente forte na Europa Ocidental, onde três em cada quatro pessoas inquiridas mostraram desconfiança com as decisões da Casa Branca, especialmente em países como a Alemanha, Suécia, França, Espanha e Holanda.

Ainda mais descontentes com as opções de política externa de Donald Trump são os vizinhos mexicanos, onde 89% dos inquiridos disseram não ter confiança nas suas opções, sublinhando o desacordo com a intenção de construção de um muro ao longo da fronteira entre os dois países, que continua a ser uma bandeira da estratégia do atual Governo norte-americano.

O estudo, que foi conduzido entre maio e outubro de 2018, mostra que, em comparação com Barack Obama, o seu antecessor direto, Trump recebe valores de popularidade mais baixos e que têm vindo a cair desde a sua tomada de posse, em 2016.

As bolsas de popularidade externa de Trump podem ser encontradas em países com quem os Estados Unidos têm tradição de boas relações económicas e políticas, como as Filipinas, Israel, Quénia, Nigéria e Índia, onde os respondentes mostraram um mais elevado grau de simpatia para com as decisões externas do Presidente republicano.

Os temas que mais antipatia provocam entre os inquiridos são o aumento das tarifas sobre bens importados pelos EUA (68%), a saída dos tratados de combate às alterações climáticas (66%) e a construção do muro na fronteira com o México (55%).

A maioria (52%) também discorda da saída dos EUA do tratado nuclear com o Irão, que esteve na origem de sanções económicas a este país do Médio Oriente, provocando uma escalada de tensão que levou a sucessivos ataques mútuos, até ao episódio da passada semana em que um avião não tripulado norte-americano matou um alto comandante iraniano, em Bagdad.

Também a decisão de deslocar a embaixada dos EUA em Israel de Telavive para Jerusalém tem a desaprovação da maioria dos inquiridos, especialmente em países da região, como a Tunísia, Líbano e Turquia.

Contudo, em Israel 74% dos inquiridos aplaudem o gesto diplomático, que foi condenado pela comunidade internacional, incluindo pelos aliados europeus.

Em comparação com outros líderes mundiais, Trump também não fica muito bem visto. A chanceler alemã tem o mais alto nível de popularidade, com 46% dos inquiridos a manifestar confiança na sua política externa, enquanto 41% mostraram simpatia para com as decisões do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Trump mostra ainda níveis de popularidade mais baixos do que o Presidente russo, Vladimir Putin, e do que o Presidente chinês, Xi Jinping.

LEIA MAIS
Tancos. Fase de instrução começa hoje

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS