Prémio atribuído a Alberto João Jardim doado ao grupo Dançando com a Diferença

valor da primeira edição do prémio Emanuel Rodrigues atribuído ao ex-presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim vai ser doado ao grupo Dançando com a Diferença, anunciou hoje o júri.

Prémio atribuído a Alberto João Jardim doado ao grupo Dançando com a Diferença

Prémio atribuído a Alberto João Jardim doado ao grupo Dançando com a Diferença

valor da primeira edição do prémio Emanuel Rodrigues atribuído ao ex-presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim vai ser doado ao grupo Dançando com a Diferença, anunciou hoje o júri.

“O valor atribuído ao vencedor do Prémio Emanuel Rodrigues, atribuído a Alberto João Jardim, será doado ao grupo Dançando com a Diferença, após decisão do júri do galardão e em acordo com a vontade expressa pelo ex-presidente do Governo Regional”, lê-se na nota distribuída por ordem a presidente do júri e vice-presidente do parlamento regional, a deputada do PSD Rubina Leal.

No mesmo documento é explicado que “Alberto João Jardim, que não se encontra na Madeira, já tinha decidido doar o valor do prémio, distinção que agradece e se sente lisonjeado por lhe ter sido atribuído, a uma Instituição Particular de Solidariedade Social”.

Na nota é ainda mencionado que “coube ao júri deste prémio”, que é composto por Rubina Leal, o escultor José Júlio Fernandes e a vereadora da Câmara do Funchal Madalena Nunes, “escolher uma instituição que foi igualmente proposta para receber a primeira edição deste prémio”.

Argumenta que “face ao trabalho desenvolvido pelos Dançando com a Diferença, que através da dança, tem demonstrado que a arte é uma forma de inclusão, o júri entendeu ser da mais elementar justiça doar o valor do prémio ao grupo liderado pelo professor Henrique Amoedo”.

Também salienta que este grupo tem preconizado “inúmeras atuações no estrangeiro e tem levado o nome da Região Autónoma da Madeira a algumas das salas mais emblemáticas do continente europeu e emocionado o público, por onde quer que passe”.

A cerimónia de entrega do Prémio Emanuel Rodrigues ao ex-presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, marcada para segunda-feira, e que contava com a presença do Presidente da República, foi adiada, por indisponibilidade do agraciado.

Marcelo Rebelo de Sousa desloca-se na segunda-feira à Madeira para os 45 anos da instalação da Assembleia Regional e iria estar presente na entrega do prémio, instituído pela Assembleia da Madeira, mas Alberto João Jardim alegou “indisponibilidade” por estar em gozo de férias, e a iniciativa foi adiada, informou o parlamento regional.

Assim, Alberto João Jardim deverá receber o prémio das mãos do atual presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, o centrista José Manuel Rodrigues, em data ainda a anunciar.

Este prémio foi criado pela Assembleia da Madeira para homenagear o primeiro presidente do parlamento regional, o advogado Emanuel Rodrigues.

AMB // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS