Preço da luz vai subir. Se ainda está no mercado regulado é assim que pode poupar

A fatura da luz vai sofrer um aumento de 2,86 euros para uma família com dois filhos, já a partir de 1 de julho para os clientes domésticos em mercado regulado. O regulador aconselha clientes do mercado regulado a recorrerem ao simulador de preços para apurar se podem poupar no mercado livre de energia.

Preço da luz vai subir. Se ainda está no mercado regulado é assim que pode poupar

Preço da luz vai subir. Se ainda está no mercado regulado é assim que pode poupar

A fatura da luz vai sofrer um aumento de 2,86 euros para uma família com dois filhos, já a partir de 1 de julho para os clientes domésticos em mercado regulado. O regulador aconselha clientes do mercado regulado a recorrerem ao simulador de preços para apurar se podem poupar no mercado livre de energia.

O preço da luz vai subir. As tarifas da eletricidade vão sofrer um aumento já a partir do dia 1 de julho para os clientes domésticos em mercado regulado, refletindo a subida dos preços da energia nos mercados grossistas. A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aconselha os consumidores que ainda estejam no mercado regulado a procurarem eventuais poupanças na fatura da eletricidade junto dos comercializadores em mercado livre. E para isso, disponibiliza um simulador de preços de energia.

Aumento de 2,86 euros na fatura para família com dois filhos

De acordo com o regulador, “o impacto estimado da atualização da tarifa de energia para os consumidores do mercado regulado é de 3%, em relação aos preços em vigor, no total da fatura de eletricidade (com IVA)”, o que se traduz num aumento de cerca de 1,05 euros na fatura média de um casal sem filhos (com potência contratada de 3,45 kVA) e de 2,86 euros para o consumo de um casal com dois filhos (potência de 6,9 kVA).

“A ERSE aconselha os consumidores que ainda estejam no mercado regulado, a procurarem potenciais poupanças na fatura de eletricidade junto dos comercializadores em mercado livre, disponibilizando para tal um simulador de preços de energia que facilita a escolha da oferta mais vantajosa”, refere ainda o comunicado.

 

Esta revisão das tarifas tem como objetivo adequar a tarifa de energia aplicada aos clientes do mercado regulado à evolução dos preços dos mercados grossistas, que tem vindo a subir, evitando “desvio a recuperar em anos subsequentes”. Este mecanismo foi aplicado pela primeira vez em 2020, no sentido oposto, de descida das tarifas.

VEJA AQUI:
Mais de 50 concelhos de oito distritos em risco muito elevado de incêndio
Mais de 50 concelhos de oito distritos em risco muito elevado de incêndio
Mais de 50 concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Castelo Branco, Santarém, Coimbra, Guarda, Viseu e Bragança apresentam hoje risco muito elevado de incêndio (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS