Vizinho de prédio que desabou em Fortaleza diz ter ouvido «uma explosão»

Continuam dezenas de pessoas desaparecidas após a derrocada de prédio habitacional em Fortaleza. Número de vítimas mortais acaba de subir para dois.

Vizinho de prédio que desabou em Fortaleza diz ter ouvido «uma explosão»

Vizinho de prédio que desabou em Fortaleza diz ter ouvido «uma explosão»

Continuam dezenas de pessoas desaparecidas após a derrocada de prédio habitacional em Fortaleza. Número de vítimas mortais acaba de subir para dois.

Um prédio residencial de sete andares desabou no centro de Fortaleza, Brasil, às 10h30 desta terça-feira, 15 de outubro. Na contabilização oficial do governo brasileiro, regista-se uma vítima mortal, mas as últimas informações da Imprensa local dão conta de, pelos menos, dois mortos, terão acabado de informar os combeiros. Oito pessoas foram resgatadas com vida nos escombros e levadas ao Hospital Instituto Doutor José Frota. As autoridades estimam que mais uma dezena de pessoas ainda esteja sob os escombros. Os bombeiros ainda trabalham no resgate dos moradores do edifício de sete andares com 13 apartamentos.

LEIA DEPOIS
Defeca todos os dias em plena rua enquanto faz corridas matinais [vídeo]

«Só ouvi um barulho muito alto. Foi uma explosão», garante testemunha do prédio que colapsou em Fortaleza

Andrea Barbosa de Sousa disse à Agência Brasil que o prédio estava totalmente habitado. «Só ouvi um barulho muito alto. Foi uma explosão. Saí a correr quando vi a nuvem de pó a chegar até aqui à loja. Fui até à calçada e não vi quase nada. Só algumas pessoas a correrem no meio da nuvem de pó.» Um rececionista de uma loja de animais situada na mesma rua da estrutura que ruiu, Sávio Matheus Ferreira de Castro Pinto, afirmou que a queda do prédio foi precedida por um barulho que aumentou rapidamente, até culminar com um som semelhante ao de uma explosão. «Achámos que se tratava de uma batida de carro. Só que o barulho foi aumentando e então veio a nuvem de pó. Fechámos as portas e ficámos dentro da loja porque demorámos a entender o que tinha acontecido. Não dava para ver nada. Só alguns destroços espalhados pela rua. Quando saímos para a rua, já estava muita gente a chorar. Um desespero», relatou. De acordo com esta testemunha, o edifício «parecia muito velho, ao ponto de parecer estar abandonado».

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 17 de outubro
Morto pede para sair do caixão no momento do enterro [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS