Violada desde os 7 anos por seis tios durante dez anos

Violada desde os 7 anos por seis tios durante dez anos

Adolescente de 17 anos foi violada, deste os sete e durante uma década, por seis tios. Cinco dos violadores foram detidos, mas um continua em fuga.

Uma rapariga hoje com 17 anosfoi violada durante uma década por seis tios, irmãos do pai. Começou a ser violada, alegadamente, ainda criança. Os abusos sexuais terão começado quando tinha sete anos, imediatamente após a morte do pai. A adolescente vivia com a mãe no Ceára, no Brasil, e os tios viviam nas proximidades da vítima. Kamila Brito, da Delegacia de Defesa da Mulher do Crato, adiante que «os abusos ocorriam quando os violadores sabiam que a criança estava sozinha» em casa. Esta sexta-feira, um dos tios violadores, que tem atualmente 84 anos, «confessou em tribunal os abusos cometidos à adolescente».

Adolescente não foi a única sobrinha a ser violada

O homem revelou também ter violado «outras duas sobrinhas». De acordo com G1, «a mãe da vítima sabia dos abusos sexuais desde 2016, mas não fez queixa às autoridades» por medo. «Todos sabiam. Mas não denunciaram o caso por medo, eram todos parentes. A mãe estava muito receosa, com medo de represálias porque viviam muito próximos. É uma localidade pequena e inclusive os tios são casados com irmãs da mãe da vítima», descreve Kamila Brito. As autoridades revelaram que a denúncia foi feita anonimamente, vindo depois a saber-se que foi a própria vítima. Até ao momento, cinco dos tios foram detidos. O sexto «encontra-se em fuga». A vítima «vai receber apoio psicológico».

LEIA MAIS

Homem gay obrigado a vestir-se de mulher para casar com namorado

Reclusos fazem buraco para fugir da prisão de Castelo Branco

Meninas de 8 e 5 anos desapareceram sem deixar rasto

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Violada desde os 7 anos por seis tios durante dez anos

Adolescente de 17 anos foi violada, deste os sete e durante uma década, por seis tios. Cinco dos violadores foram detidos, mas um continua em fuga.