Viola namorada e obriga-a a prostituir-se para pagar arranjo de carro

Um cadastrado filmou-se a violar a companheira, apenas porque esta não tinha o pequeno-almoço na mesa quando chegou a casa. Mais tarde forçou-a a prostituir-se para juntar dinheiro para arranjo de carro.

Viola namorada e obriga-a a prostituir-se para pagar arranjo de carro

Viola namorada e obriga-a a prostituir-se para pagar arranjo de carro

Um cadastrado filmou-se a violar a companheira, apenas porque esta não tinha o pequeno-almoço na mesa quando chegou a casa. Mais tarde forçou-a a prostituir-se para juntar dinheiro para arranjo de carro.

Um cadastrado filmou-se a violar a companheira, apenas porque esta não tinha o pequeno-almoço na mesa quando chegou a casa. Empunhando uma faca e com duas crianças na residência, ainda ameaçou publicar o vídeo nas redes sociais. Este foi apenas um dos episódios de grande violência ocorridos ao longo de quase dois anos. Em outra situação, a mulher foi levada até a uma mata conotada com a prática de prostituição, de onde só saiu depois de prometer entregar ao agressor o dinheiro de um subsídio social que tinha a receber.

As cenas de violência ocorreram entre 2017 e 2019, em Lousada, e, já este ano, o indivíduo foi condenado a sete anos de prisão pelos crimes de violação e violência doméstica. Ficou ainda obrigado a pagar 15 mil euros à vítima e aguarda em liberdade a decisão do recurso apresentado no Tribunal da Relação do Porto. A relação amorosa teve início quando o cadastrado, de 36 anos, cumpria outra pena de prisão. E intensificou-se após ter sido libertado e ido viver com a namorada. Segundo o acórdão do Tribunal de Penafiel, o homem “sempre se mostrou muito agressivo, possessivo e controlador, situação que era agravada pela circunstância de consumir regularmente anabolizantes“.

Obrigada a engolir rissóis

Os juízes deram como provado que o indivíduo impedia a companheira de usar roupa curta ou justa e sapatos de salto alto. Para além disso, controlava os quilómetros do carro, assim como o telemóvel e as redes sociais da companheira. Além disso, humilhava-a diariamente e chegou a bater-lhe por causa de uma t-shirt que ele próprio estragou ao colocá-la na máquina de secar. A vítima foi, inclusive, forçada a despedir-se do emprego, após ser acusada, sem motivo que o justificasse, de se envolver sexualmente com os clientes e sido agredida à porta do estabelecimento comercial.

Noutra ocasião, ficou com um dente partido na sequência de um murro, somente por ter estado a conversar com um homem durante uma prova de automobilismo. Foi ainda obrigada a engolir rissóis que o namorado queria fritos em azeite e que ela cozinhou em óleo. Por esta razão, foi levada a um restaurante, com a roupa suja, para provar os rissóis que o namorado considerava exemplares.

Os casos de violência sucederam-se ao longo do tempo e num deles a mulher teve de ser transportada ao hospital para ser tratada aos ferimentos sofridos. Pelo caminho, o agressor conduziu o carro a alta velocidade, simulando ir de encontro aos rails de proteção, enquanto a avisava para ter cuidado com o que ia contar ao médico.

Violada e forçada a prostituir-se

Uma das crianças da família estava na mesma viatura. Numa madrugada de fevereiro de 2019, aconteceu a violação. Mesmo com crianças em casa, o agressor não teve pejo em levar a vítima para o quarto e, com uma faca numa mão e o telemóvel na outra, forçá-la a atos sexuais. Na tarde seguinte, a mulher foi levada até a uma mata, para que se prostituísse e arrecadasse dinheiro suficiente para pagar o arranjo de um carro que estava na oficina. O cadastrado só desistiu quando a vítima prometeu entregar-lhe o dinheiro de um apoio social que iria receber nos dias seguintes.

LEIA AINDA
Jovem desaparecido em Estarreja encontrado morto num poço
Homem confessa ter matado jovem com deficiência e largado corpo em poço
Alegado homicida confessou crime e revelou localização do corpo às autoridades. Augusto Pereira foi encontrado sem vida após ter estado desaparecido durante seis dias. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS