A vida de Rodney depende de uma confissão

O alegado suspeito defende que teve um relacionamento secreto com a jovem, que tinha casamento marcado com Jimmy Fennell. E terá sido este o alegado autor do crime.

A vida de Rodney depende de uma confissão

A vida de Rodney depende de uma confissão

O alegado suspeito defende que teve um relacionamento secreto com a jovem, que tinha casamento marcado com Jimmy Fennell. E terá sido este o alegado autor do crime.

Rodney Reed foi condenado em 1998, no Texas, pelo assassínio de Stacey Stites. O recluso de 53 anos tem execução marcada para o dia 20 de outubro e a sua vida depende agora de uma confissão. Isto porque um ex-recluso, Arthur Snow, lhe garantiu que uma outra pessoa confessou o crime pelo qual o homem está detido.

LEIA DEPOIS

Estado condenado a pagar 55 mil euros a turista britânica presa ilegalmente

Reed é acusado de violar e estrangular Stacey

A polícia do Texas acusa Reed de agredir, violar e estrangular Stacey Stites, de 19 anos. Os exames feitos ao cadáver revelaram a presença de ADN de Reed. O alegado suspeito defende que teve um relacionamento secreto com a jovem, que tinha casamento marcado com Jimmy Fennell. E terá sido este o alegado autor do crime.

Homem diz que noivo da vítima lhe confessou a autoria do crime

Arthur Snow conheceu Fennell na prisão quando este estava detido por violação. «O Jimmy disse que a sua noiva andava a dormir com um homem negro nas suas costas», revela à CNN. «No fim da conversa o Jimmy disse ‘Tive que matar a minha noiva amante de pretos’. Acho que ele se sentiu seguro, até orgulhoso, em partilhar esta informação comigo porque eu era membro da Irmandade Ariana. Acho que ele pensou que a confissão ia impressionar-me e fazê-lo ganhar credibilidade na Irmandade.»

Uma prima de Stacey Stites veio reforçar a teoria de Arthur. Em entrevista à Fox 7, a mulher acredita que o autor do crime é Fennell e não Reed.

Stacey foi encontrada morta há 23 anos

Stacey Stites foi encontrada morta numa floresta em Bastop, no Texas, em 1996. O noivo da vítima terá sido identificado como suspeito, mas nunca foi formalmente acusado. A ausência de DNA de Fennellno corpo da jovem descartou, para as autoridades, a hipótese de este ter sido o autor do crime.

Vida de Rodney depende de uma confissão

«A execução de Rodney Reed está a menos de um mês de distância, o que significa que o Texas está assustadoramente perto de executar um homem inocente», disse em comunicado Bryce Benjet, um advogado sénior do Innocence Project e conselheiro de Reed.

Mais de 100 mil pessoas já assinaram a petição «Stop the Execution of Rodney Reed» (Parem a execução de Rodney Reed). A libertação de Reed é ainda apoiada por celebridades, como Kim Kardashian, Rihanna e Susan Sarandon.

LEIA MAIS

Rainha Isabel II deixa (finalmente) de usar peles de animais

Impala Instagram


RELACIONADOS