Homem português de 36 anos morreu após ser raptado e torturado na Venezuela

Homem português de 36 anos morreu após ser raptado e torturado na Venezuela

Já não é o primeiro caso semelhante na Venezuela este ano. Em junho, um emigrante português foi alvejado mortalmente na cabeça. Em abril, um comerciante foi sequestrado e esfaqueado.

Moisés Fernandes Gomes foi raptado, torturado e assassinado na Venezuela. O português tinha um segurança que também foi morto, conta o Correio da Manhã.

A família do emigrante português ainda aceitou pagar quase um milhão de euros para que o homem fosse resgatado após serem contactados via telefone. Os corpos foram encontrados na berma de uma autoestrada esta terça-feira.

O emigrante português tinha dois filhos menores e não se conhecia o seu paradeiro desde sexta-feira, na Venezuela.

Relatos contam que o corpo tinha marcas de ter sido torturado após o rapto.

Moisés e o pai eram comerciantes e uns dos responsáveis dos supermercados locais, Bensica CA. Estavam na Venezuela há vários anos. A família vive em Vargas, localidade no norte da capital Caracas.

A imprensa local diz que os criminosos já foram identificados pela polícia, todavia ainda não localizados.

LEIA MAIS: Latas de atum cobertas de larvas à venda em supermercado português


RELACIONADOS

Homem português de 36 anos morreu após ser raptado e torturado na Venezuela

Já não é o primeiro caso semelhante na Venezuela este ano. Em junho, um emigrante português foi alvejado mortalmente na cabeça. Em abril, um comerciante foi sequestrado e esfaqueado.