Mãe que acorrentou e torturou os 13 filhos diz que sofre de um transtorno mental

Os pais, David e Louise Turpin, estão acusados de 12 crimes de tortura, sete de abuso contra um adulto dependente, oito de abuso de menores e 12 de sequestro.

O caso da família Turpin chocou quando descoberto no início do ano. A filha de 17 anos, Jordan Turpin, conseguiu fugir da caso onde os pais a acorrentavam, alcançar um telemóvel, e assim salvar os outros 12 irmãos.

LEIA MAIS: Os 13 irmãos torturados pelo casal Turpin foram separados mas estão «felizes»

Os pais, David e Louise Turpin, estão acusados de 12 crimes de tortura, sete de abuso contra um adulto dependente, oito de abuso de menores e 12 de sequestro.

Foram detidos e continuam em prisão preventiva. Agora, a defesa da progenitora, alega que a arguida foi diagnosticada com um transtorno mental e pedem ao e pediu ao juiz que o caso seja transferido para um tribunal de saúde mental. Assim, Louise poderia integrar um programa de reabilitação.

“Os atos subjacentes às acusações foram motivados ou causados por um distúrbio mental“, argumentou o advogado Jeff Moore.

Num comunicado citado pela Associated Press, a Procuradoria Geral do Condado de Riverside informa que o advogado de Louise Turpin alega que a sua cliente foi diagnosticada com um transtorno de personalidade histriónica, um transtorno que se caracteriza por um padrão de emoção excessiva e a necessidade de estar no centro das atenções.

O tribunal recusou o pedido.

“A senhora Turpin não representa uma ameaça para o público. Ela é passível de receber um tratamento num ambiente de prisão”, defendeu ainda Jeff Moore.

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Mãe que acorrentou e torturou os 13 filhos diz que sofre de um transtorno mental

Os pais, David e Louise Turpin, estão acusados de 12 crimes de tortura, sete de abuso contra um adulto dependente, oito de abuso de menores e 12 de sequestro.