Trump responde a António Guterres: «Que todos paguem»

Guterres alertou esta terça-feira, 8 de outubro, para a situação financeira da ONU, que corre o risco de ficar sem dinheiro até ao final deste mês.

Trump responde a António Guterres: «Que todos paguem»

Trump responde a António Guterres: «Que todos paguem»

Guterres alertou esta terça-feira, 8 de outubro, para a situação financeira da ONU, que corre o risco de ficar sem dinheiro até ao final deste mês.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, respondeu a uma publicação feita pelo secretário-geral da ONU, António Guterres,  no Twitter, sobre os problemas financeiros da ONU. Guterres alertou esta terça-feira, 8 de outubro, para a situação financeira da Organização, que corre o risco de ficar sem dinheiro até ao final deste mês.

LEIA DEPOIS

ALERTA| Incêndio na serra da Carregueira ameaça quartel dos Comandos

Trump responde a alerta de Guterres

O secretário-geral da ONU refere que estão a ser tomadas medidas para garantir o pagamentos dos salários até ao final do ano. Trump recorreu ao Twitter para se pronunciar. O presidente norte-americano afirma que os Estados Unidos pagam desproporcionalmente mais do que os outros países para os programas das Nações Unidas.

«Faz com que todos os países paguem, não apenas os EUA!», escreveu no Twitter, em resposta ao alerta de António Guterres.

 

Secretário-geral da ONU garante que estão a ser tomadas medidas para pagar os salários até ao final do ano

O alerta de António Guterres consta numa carta interna enviada na segunda-feira aos funcionários da organização internacional (cerca de 37 mil pessoas trabalham para o secretariado da ONU), a que a agência noticiosa France-Presse (AFP) teve acesso. Na missiva, citada pela AFP, o secretário-geral admite que o orçamento operacional da ONU regista, desde finais de setembro, um défice financeiro na ordem dos 230 milhões de dólares (cerca de 209 milhões de euros).

Para limitar as despesas durante o último trimestre do ano, António Guterres menciona, por exemplo, a possibilidade de adiar conferências e reuniões previstas e reduzir os serviços a serem prestados. Também foram dadas instruções para limitar as viagens oficiais às atividades consideradas como mais essenciais, adiar a aquisição de bens e serviços e efetuar uma economia energética.

LEIA MAIS

ONU pode ficar sem dinheiro até ao final do mês alerta António Guterres

Impala Instagram


RELACIONADOS