Tribunal da Relação de Lisboa mantém Rui Pinto em prisão preventiva

O TRL decidiu hoje manter em prisão preventiva o português Rui Pinto, colaborador do Football Leaks, negando assim provimento ao recurso apresentado pela defesa do arguido.

Tribunal da Relação de Lisboa mantém Rui Pinto em prisão preventiva

Tribunal da Relação de Lisboa mantém Rui Pinto em prisão preventiva

O TRL decidiu hoje manter em prisão preventiva o português Rui Pinto, colaborador do Football Leaks, negando assim provimento ao recurso apresentado pela defesa do arguido.

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) decidiu esta quinta-feira, 6 de junho, manter em prisão preventiva o português Rui Pinto, colaborador do Football Leaks, negando assim provimento ao recurso apresentado pela defesa do arguido.

«Face aos factos fortemente indiciados no processo e correspondentes crimes e havendo, caso fosse libertado, concretos perigos de fuga, de continuação da atividade criminosa e de perturbação do decurso do inquérito, só a medida detentiva aplicada se revela ser a adequada», explicou à agência Lusa fonte do TRL.

Em prisão preventiva desde 22 de março, Rui Pinto, de 30 anos, foi detido na Hungria e entregue às autoridades portuguesas, com base num mandado de detenção europeu, estando indiciado pela prática de quatro crimes: acesso ilegítimo, violação de segredo, ofensa à pessoa coletiva e extorsão na forma tentada.

Rui Pinto classifica Portugal como «repressivo para denunciantes»

«Portugal é um dos países europeus mais repressivos para os ‘whistleblowers’ [denunciantes]. Por isso, espero que a nova diretiva europeia possa mudar isto, num futuro próximo, e que dê coragem às pessoas que lutam contra a corrupção em todos os níveis», salientou Rui Pinto.

Esta mensagem de Rui Pinto foi lida, em abril passado, na cerimónia de atribuição de um prémio europeu para denunciantes promovido pela Esquerda Unitária Europeia (GUE/NGL), do qual o ‘hacker’ português foi um dos vencedores.

«As autoridades portuguesas querem pintar-me como um criminoso e descredibilizam tudo o que fiz ao expor a criminalidade no futebol e noutros setores», lamentou.

LEIA MAIS

Vocalista dos Diabo na Cruz revela por que razão não estará presente nos últimos concertos

Homem baleado dentro de comboio em Sintra

 

Impala Instagram


RELACIONADOS