Supremo Tribunal Federal suspende transferência de Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal do Brasil suspendeu a transferência do ex-Presidente Lula da Silva, que está em Curitiba, para um estabelecimento prisional no Estado de São Paulo.

Supremo Tribunal Federal suspende transferência de Lula da Silva

Supremo Tribunal Federal suspende transferência de Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal do Brasil suspendeu a transferência do ex-Presidente Lula da Silva, que está em Curitiba, para um estabelecimento prisional no Estado de São Paulo.

O Supremo Tribunal Federal do Brasil suspendeu esta quarta-feira, 7 de agosto, a transferência do ex-Presidente Lula da Silva, que está a cumprir oito anos e 10 meses de prisão em Curitiba, para um estabelecimento prisional no Estado de São Paulo. Na deliberação, aprovada por 10 votos a favor e um contra, o Supremo atendeu a um pedido da defesa do antigo chefe de Estado brasileiro e deliberou suspender a transferência até que seja julgado um pedido de ‘habeas corpus’ que está pendente.

LEIA DEPOIS
Saúde. Interior é a região o país mais afetada pela falta de medicamentos

Defesa de Lula da Silva discordou do pedido de transferência

Luiz Inácio Lula da Silva teria sido autorizado pela justiça a transferir-se da sede da Superintendência da Polícia Federal na cidade de Curitiba, onde deu entrada em abril de 2018, para uma outra prisão no Estado de São Paulo, anunciou fonte judicial. A decisão foi anunciada pela juíza Carolina Lebbos, que respondeu favoravelmente a um pedido da Polícia Federal do Paraná.

A pena aplicada contra o antigo chefe de Estado brasileiro refere-se a um caso julgado em três instâncias da justiça brasileira num processo da operação Lava Jato sobre a posse de um apartamento de luxo na cidade do Guarujá alegadamente dado a Lula da Silva como pagamento de suborno pela construtora OAS. Segundo informações da imprensa local, a defesa do ex-Presidente discordou do pedido de transferência e defendeu que Lula da Silva deveria ser colocado numa unidade militar até ao julgamento de um pedido de liberdade provisória que se encontra no tribunal superior.

LEIA MAIS
Estrangula irmã até à morte por causa da password do Wi-fi
Mulher nasce de uma violação e agora quer processar o pai

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS