Três paquistaneses morrem em incêndio numa cave em Barcelona

Três paquistaneses morreram na manhã de hoje e outras seis pessoas ficaram feridas, uma delas em estado crítico, após o incêndio num edifício no bairro de Barceloneta, em Barcelona, Espanha.

Três paquistaneses morrem em incêndio numa cave em Barcelona

Três paquistaneses morrem em incêndio numa cave em Barcelona

Três paquistaneses morreram na manhã de hoje e outras seis pessoas ficaram feridas, uma delas em estado crítico, após o incêndio num edifício no bairro de Barceloneta, em Barcelona, Espanha.

Os três mortos viviam numa casa na cave do prédio com outros três paquistaneses – num espaço de 30 metros quadrados em que só havia uma cama e colchões espalhados pelo chão.

O incêndio começou pouco antes das 06:00 (05:00 em Lisboa) e, além das mortes, o incidente deixou vários feridos, todos moradores do primeiro andar do prédio, informou o Corpo de Bombeiros de Barcelona.

Um outro paquistanês, em estado crítico, foi reanimado no local e levado para a Unidade de Queimados do Hospital Vall d’Hebron, enquanto outras quatro sofreram ferimentos leves por inalação de fumo e estão a ser tratadas no Hospital del Mar.

Além disso, outra pessoa sofreu um ataque de ansiedade e foi tratada no local.

O fogo provavelmente ocorreu devido ao sobreaquecimento do sistema elétrico, no qual estavam conectadas várias baterias de motocicletas e triciclos turísticos.

A polícia de Barcelona (Mossos d’Esquadra) assumiu a investigação para esclarecer a origem do incêndio, embora o Corpo de Bombeiros de Barcelona considere como causa possível o aquecimento da rede elétrica da cave, que não dispunha de medidas de segurança.

“Esse aquecimento da instalação elétrica pode ser compatível” com a origem do incêndio, destacou Rafael Álvarez, um dos responsáveis do Corpo de Bombeiros de Barcelona.

Os bombeiros de Barcelona receberam o aviso às 05:58 (04:58 em Lisboa) e, ao chegar ao local do acidente, às 06:05 (05:05 em Lisboa), encontraram um “incêndio muito desenvolvido e violento, com chamas a sair pelas janelas e grades”, segundo Álvarez.

A força do incêndio obrigou-os a retirar temporariamente os residentes, que já conseguiram regressar às suas casas, e a cortar o fornecimento de gás, que já foi restaurado, mas o fornecimento de eletricidade continua cortado.

Por volta das 07:00 (06:00 em Lisboa) o incêndio foi extinto, embora permaneça uma equipa dos bombeiros no prédio.

CSR // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS