Três foguetes caem perto do palácio presidencial na capital do Afeganistão

Três foguetes caíram hoje perto do palácio presidencial em Cabul, capital do Afeganistão, tendo dois explodido, anunciou o Ministério do Interior afegão, um incidente que acontece no dia em que se inicia o festival Eid al-Adha.

Três foguetes caem perto do palácio presidencial na capital do Afeganistão

Três foguetes caem perto do palácio presidencial na capital do Afeganistão

Três foguetes caíram hoje perto do palácio presidencial em Cabul, capital do Afeganistão, tendo dois explodido, anunciou o Ministério do Interior afegão, um incidente que acontece no dia em que se inicia o festival Eid al-Adha.

Os foguetes sobrevoaram a “zona verde” de alta segurança que abriga o palácio presidencial e várias embaixadas, incluindo a missão da ONU, seguindo-se explosões, cerca das 08:00 (03:30 em Lisboa), de acordo com a agência de notícias France-Presse (AFP).

Pouco depois das explosões, o Presidente afegão, Ashraf Ghani, falou à televisão, em direto, por ocasião da festa muçulmana do Eid al-Adha, uma das cerimónias mais sagradas do Islão, na presença dos principais responsáveis afegãos.

Em comunicado, o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Mirwais Stanikzai, disse que o incidente não causou vítimas.

“Os inimigos do Afeganistão lançaram um ataque com foguetes em vários locais de Cabul. Um foguete caiu atrás da mesquita de Eid Gah, o segundo atrás do centro [comercial] de Gulbahar e o terceiro perto [do parque] de Chaman e Huzori”, disse, na mesma nota.

As três zonas estão situadas num raio de cerca de um quilómetro do palácio presidencial, que foi alvo de foguetes várias vezes no passado, e mais recentemente em dezembro último.

O ataque surge no primeiro dia do Eid al-Adha, ou Festival do Sacrifício, que dura quatro dias, após mais um fim de semana de conversações infrutíferas entre o Governo afegão e os rebeldes talibãs, em Doha.

No início de maio, os talibãs lançaram uma ofensiva contra as forças afegãs, na sequência do início da retirada final das forças internacionais.

Privadas do apoio norte-americano, as forças afegãs ofereceram pouca resistência e controlam pouco mais que as capitais de província e as principais estradas.

PTA // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS