Três detidos na investigação à morte de funcionária da polícia francesa

Três pessoas foram hoje detidas na investigação à morte de uma funcionária da polícia francesa esfaqueada por um homem que foi morto a tiro pelas autoridades, na esquadra de Rambouillet, perto de Paris.

Três detidos na investigação à morte de funcionária da polícia francesa

Três detidos na investigação à morte de funcionária da polícia francesa

Três pessoas foram hoje detidas na investigação à morte de uma funcionária da polícia francesa esfaqueada por um homem que foi morto a tiro pelas autoridades, na esquadra de Rambouillet, perto de Paris.

Três pessoas foram hoje detidas na investigação à morte de uma funcionária da polícia francesa esfaqueada por um homem que foi morto a tiro pelas autoridades, na esquadra de Rambouillet, perto de Paris.

As três pessoas detidas têm ligações com o agressor, Jamel G., um tunisino de 36 anos, que é desconhecido das autoridades francesas e que estava em território francês de forma ilegal.

A polícia continua as investigações e tem em curso duas buscas, uma delas na casa do agressor.

A funcionária foi atacada na esquadra de polícia de Rambouillet, cerca de 45 quilómetros a sudoeste de Paris, não sendo conhecido ainda o motivo do agressor.

A brigada antiterrorista do Ministério Público está a investigar o caso.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, e o ministro do Interior, Gérald Darmanin, já mostraram interesse pelo caso, dizendo que pretendem prestar o seu apoio aos agentes da esquadra de Rambouillet.

 

 

LEIA AINDA
Homem acusado de matar e comer a mãe começa a ser julgado
Homem acusado de matar e comer a mãe começa a ser julgado
Alberto Sánchez Gómez afirma não se lembrar de ter matado a mãe ou de ter desmembrado e comido partes do seu corpo. Alerta foi dado em 2019 por uma amiga da mulher de 66 anos. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS