Tragédia no Meco | Catarina, Carina, Joana, Andreia, Pedro e Tiago morreram há seis anos

João Miguel Gouveia, à época estudante e dux na Universidade Lusófona, que integrava o grupo de estudantes, foi o único sobrevivente.

Tragédia no Meco | Catarina, Carina, Joana, Andreia, Pedro e Tiago morreram há seis anos

João Miguel Gouveia, à época estudante e dux na Universidade Lusófona, que integrava o grupo de estudantes, foi o único sobrevivente.

No dia 15 de dezembro de 2013, na praia do Meco, em Sesimbra, seis jovens universitários foram levados pelo mar. Catarina, Carina, Joana, Andreia, Pedro e Tiago morreram há seis anos. João Miguel Gouveia, à época estudante e dux na Universidade Lusófona, que integrava o grupo de estudantes, foi o único sobrevivente.

LEIA DEPOIS

Morreu Anna Karina

Grupo de estudantes encontrava-se no Meco num ritual de praxe académica

Segundo João Gouveia, o grupo de sete jovens, que estava a passar o fim de semana numa casa alugada na localidade de Aiana de Cima, no âmbito das atividades da comissão de praxes da Lusófona, terá sido arrastado por uma onda quando se encontrava na praia do Meco.

Foram precisos mais de quinze dias para que todos os corpos fossem recuperados – o último apareceu no dia 26 de dezembro.

Pais de vítimas apresentaram queixa contra sobrevivente, mas processo foi arquivado

Os pais dos seis jovens que morreram na praia do Meco apresentaram queixa-crime contra o sobrevivente em 2014. João Gouveia nunca acedeu a dar-lhes qualquer explicação sobre as circunstâncias em que morreram os seis jovens.

No entanto, o processo foi arquivado. O Tribunal de Setúbal considerou que não se vislumbrava qualquer elemento de um comportamento tirânico ou maléfico do dux da Universidade Lusófona de Lisboa.

Texto: Jéssica dos Santos com Lusa

LEIA MAIS

Sobe para 18 número de mortos em erupção na Nova Zelândia

Impala Instagram


RELACIONADOS