Traficante usava ‘cenas’ no Facebook como código para droga

Sempre que recebia uma mensagem no Messenger, do Facebook, com a expressão “cenas”, o homem de 33 anos já sabia qual o interesse da pessoa que o contactou.

Traficante usava 'cenas' no Facebook como código para droga

Traficante usava ‘cenas’ no Facebook como código para droga

Sempre que recebia uma mensagem no Messenger, do Facebook, com a expressão “cenas”, o homem de 33 anos já sabia qual o interesse da pessoa que o contactou.

Sempre que recebia uma mensagem no Messenger, do Facebook, com a expressão “cenas“, o homem de 33 anos já sabia qual o interesse da pessoa que o contactou. Aquela forma de conversa era o método para dissimular o negócio de tráfico de droga de canábis e haxixe a que se dedicava. A entrega do produto acontecia, posteriormente, em sua casa, no ginásio que frequentava, perto de um supermercado ou até nas imediações de uma escola, em Estarreja.

O arguido está atualmente em prisão preventiva e o Ministério Público diz que esta era apenas a sua fonte de rendimento. Mal recebias as mensagens, o traficante informava os clientes sobre a quantidade de produto que tinha para venda. Em alguns dos casos chegou mesmo a enviar fotografias para que o comprador confirmasse.

Uma grama por 15 euros

O esquema foi mantido durante cerca de dois anos, até ser desmantelado em junho de 2020. Vendia principalmente canábis em resina e em folha, assim como pólen e bolota. O processo refere que muitos dos clientes eram alunos da escola secundária de Estarreja. De acordo com o Correio da Manhã, vendia uma grama de canábis por 15 euros, mas fazia desconto aos clientes habituais.

“Sabia que ao vender os produtos estupefacientes nas imediações da escola facilitava o consumo de tais substâncias aos jovens que frequentavam aquela escola, alguns menores de idade, que sabia serem mais vulneráveis aos consumo”. Vai responder pelo crime de tráfico de estupefacientes agravado, mas também por roubo, já que em maio passado enganou um homem que tinha ido a sua casa comprar uma moto, à venda no OLX, agrediu-o e ficou-lhe com o dinheiro.

LEIA AINDA
Iniciativa Liberal propõe legalização da canábis para consumo pessoal
Iniciativa Liberal propõe legalização da canábis para consumo pessoal
A Iniciativa Liberal avança com um projeto de lei para a “legalização responsável” da canábis para consumo pessoal, prevendo o auto-cultivo com limites, a proibição de venda a menores de 18 anos e perto de escolas. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS