Trabalhadores dos Registos voltam à greve em defesa de melhores remunerações

Trabalhadores dos registos realizam uma greve de 24 horas, dando seguimento a uma onda de paralisações iniciada em julho e que se prolonga até ao final deste mês.

Trabalhadores dos Registos voltam à greve em defesa de melhores remunerações

Trabalhadores dos Registos voltam à greve em defesa de melhores remunerações

Trabalhadores dos registos realizam uma greve de 24 horas, dando seguimento a uma onda de paralisações iniciada em julho e que se prolonga até ao final deste mês.

Trabalhadores dos registos realizam uma greve de 24 horas, dando seguimento a uma onda de paralisações iniciada em julho e que se prolonga até ao final deste mês, em defesa de remunerações, promoções e abertura de concursos. Considerando que o Governo se encontra em “total incumprimento relativamente a prazos legais e compromissos assumidos perante grupos parlamentares e com esta estrutura sindical” em matérias como estatuto remuneratório e reforma dos serviços, o Sindicato Nacional dos Registos (SNR)realiza mais um dia de greve, no período entre as 00:00 e as 24:00.

LEIA DEPOIS
Japão: Um morto e pelo menos 30 feridos à passagem de tufão

Trabalhores defendem também a criação de um regime mais favorável às aposentações

O SNR diz lutar por “justas reivindicações” como o cumprimento dos prazos de revisão do sistema remuneratório, pela reconhecida promoção/compensação imediata de todos os escriturários a escriturários superiores, pela resolução imediata dos vencimentos mal processados desde 2002 e pela devida e não efetuada atualização indiciária desde 2000, entre outros pontos.

O fim das assimetrias salariais, a melhoria das condições de trabalho, o fim da mobilidade discricionária e a criação de um regime mais favorável às aposentações e pré-aposentações são outras das reivindicações do sindicato.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para segunda-feira, 9 de setembro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS