Tortura filha e envia vídeos do crime ao pai da menor

A mulher publicou as imagens de sofrimento da filha nas redes sociais durante a tortura com o objetivo de atormentar o ex-marido.

Tortura filha e envia vídeos do crime ao pai da menor

A mulher publicou as imagens de sofrimento da filha nas redes sociais durante a tortura com o objetivo de atormentar o ex-marido.

Uma mulher foi presa depois de filmar a tortura à própria filha, num ato de vingança em relação ao ex-marido. O crime teve lugar nos Emirados Árabes Unidos. A acusada já estava casada com outra pessoa, mas detinha a custódia da menor, fruto do casamento anterior. Em comunicado, a Polícia do país afirmou tratar-se de um crime que será punido severamente. «Não há tolerância para quem prejudica ou maltrata crianças e todas as medidas necessárias devem ser tomadas contra atos desta natureza, cumprindo de forma exemplar a lei dos Emirados Árabes Unidos.»

LEIA DEPOIS
Morreu Laura Ferreira: «Tenho muito medo de morrer», escreveu na biografia do marido

Tortura à filha pode valer pena de morte

O país (uma federação de sete emirados) prevê pena de morte para determinados crimes, como no caso desta tortura. Contudo, esta costuma ser convertida em pena de prisão perpétua. Nos últimos cinco anos, dois homens foram condenados a pena de morte por maus tratos e abusos sexuais a menores.
Em fevereiro de 2011, um nacional daquele país foi considerado culpado da violação e morte de uma criança paquistanesa de quatro anos, numa mosquita do Dubai, e foi executado. Em 2013, um imigrante indiano de 57 anos foi condenado à pena capital por ter violado e torturado uma menina de sete anos, numa escola de Abu Dhabi. De acordo com o jornal Daily Mail, os familiares paternos da criança torturada pela mãe já pediram o mesmo castigo para a progenitora.

LEIA MAIS
Viúvo trabalha nas obras com o filho às costas para não o deixar sozinho

Impala Instagram


RELACIONADOS