Tiroteio em escola no Colorado: Jovem de 18 anos morre para salvar colegas

Kendrick Castillo, de 18 anos, morreu esta terça-feira baleado durante o tiroteio numa escola no Colorado, Estados Unidos. O jovem lançou-se sobre o atirador para salvar os colegas, e é a única vítima mortal.

Tiroteio em escola no Colorado: Jovem de 18 anos morre para salvar colegas

Tiroteio em escola no Colorado: Jovem de 18 anos morre para salvar colegas

Kendrick Castillo, de 18 anos, morreu esta terça-feira baleado durante o tiroteio numa escola no Colorado, Estados Unidos. O jovem lançou-se sobre o atirador para salvar os colegas, e é a única vítima mortal.

A atitude altruísta de Kendrick Castillo, de 18 anos, permitiu que o número de mortos durante o tiroteio numa escola no Colorado, Estados Unidos, não aumentasse. Nesta terça-feira, 7 de maio, dois estudantes de uma escola, em Highlands Ranch, entraram na aula de Literatura Inglesa e dispararam sobre os alunos. Há apenas uma vítima mortal a registar: Kendrick Castillo.

DEPOIS LEIA

Previsão do tempo para sexta-feira, 10 de maio

O jovem morreu a proteger os colegas ao lançar-se sobre o atirador. «Estávamos na aula e um dos atiradores apareceu atrasado e sacou de uma arma. O Kendrick atirou-se a ele e deu-nos tempo suficiente para fugirmos por baixo das nossas secretárias até à porta da sala», contou uma estudante ao jornal «The Denver Post». Kendrick acabou por ser atingido e não resistiu aos ferimentos.

O pai do estudante, John Castillo, revela, à NBC News, que já tinha tido uma conversa com o filho sobre o que fazer em caso de tiroteio. «Não sejas um herói», pediu-lhe o progenitor. «Educaste-me assim. Criaste-me para ser uma boa pessoa. É isso que estou a fazer», respondeu-lhe o jovem. E assim foi. Kendrick, que estava a três dias de terminar o secundário, decidiu não seguir o conselho do pai.

«Quem me dera que o meu filho se tivesse escondido ou tivesse fugido mas essa não era a natureza dele, ele nunca faria isso. O carácter dele levava-o a proteger pessoas, a ajudá-las», refere John Castillo.

Os dois suspeitos, estudantes naquela escola em Highlands Ranch, já foram detidos pelas autoridades, indicou em conferência de imprensa o xerife do condado de Douglas, Tony Spurlock.

Spurlock acrescentou que pelo menos oito estudantes, todos com 15 anos ou mais, foram hospitalizados na sequência do tiroteio, que ocorreu a cerca de 10 quilómetros da Columbine High School, palco de um massacre em 1999 que deixou 15 mortos.

LEIA MAIS

Filho de Meghan e Harry: O significado do nome Archie

Queima das Fitas do Porto: Barracas encerradas, vídeos de nudez e Rui Moreira abandona cortejo

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS