Tio e sobrinho eram inocentes mas estiveram presos 43 anos

Tio e sobrinho eram inocentes mas estiveram presos 43 anos

Foram condenados sem provas por um homicídio na Florida, nos Estados Unidos, em 1976, quando tinham 34 e 18 anos. 43 anos depois, tio e sobrinho são libertados.

Corria o ano de 1976 e duas mulheres foram atingidas a tiro num apartamento ao lado do local onde Clifford Williams Jr., de 34 anos, e o sobrinho, Hubert Nathan Myers, de 18 anos, estavam numa festa de anos, na cidade de Jacksonville, na Florida, Estados Unidos. Uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer e a outra garantiu às autoridades que tio e sobrinho terão disparado junto à cama onde se encontrava com a vítima.

O relato de Nina Marshall, que morreu em 2011, valeu aos dois jovens pena perpétua. No entanto, várias testemunhas afirmam que ambos se encontravam na festa à hora do crime. As provas indicavam ainda que os tiros tinham sido disparados do exterior. O julgamento durou apenas dois dias e nenhuma das pessoas que estavam na festa com tio e sobrinho foram ouvidas.

Os dois homem alegaram sempre a sua inocência ao longo dos 43 anos que estiveram presos. Em 2017, o Ministério Público do estado da Florida, através do procurador estadual, criou uma equipa para rever casos julgados. O tio e sobrinho requereram e o caso foi revisto pela justiça. A nova comissão, ao reabrirem a investigação, foram surpreendidos com o testemunho de um homem, que morreu em 1994, que tinha confessado a algumas pessoas a autoria dos disparos. Na altura, este testemunho não chegou ao júri. A investigação veio provar que os dois homens estavam inocentes e foram julgados injustamente. Hubert Nathan Myers, 61 anos, e Clifford Williams Jr., de 76 anos, foram libertados 43 anos depois.

«Perdi quase 43 anos da minha vida que nunca mais vou voltar a ter, mas olho para a frente e vou focar-me em aproveitar a minha liberdade com a minha família», disse Hubert num comunicado.

Agora, tio e sobrinho podem receber uma compensação até 2 milhões de dólares (cerca de 1,78 milhões de euros). Contudo, apenas Hubert pode ter direito a esta indemnização, uma vez que Clifford já tinha sido condenado noutras situações antes do homicídio. As leis do estado da Florida não concedem nenhum montante a quem tenha sido condenado mais do que uma vez por algum delito.

LEIA MAIS
6 polícias atacam e torturam casal homossexual
Homem assalta à mão armada banco em Santo Tirso

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Tio e sobrinho eram inocentes mas estiveram presos 43 anos

Foram condenados sem provas por um homicídio na Florida, nos Estados Unidos, em 1976, quando tinham 34 e 18 anos. 43 anos depois, tio e sobrinho são libertados.