Tinder e ondas de calor estão a aumentar doenças sexualmente transmissíveis

E não só. Além do Tinder, as ondas de calor que se fazem sentir nesta altura do ano também instigam a que os seres humanos pratiquem mais sexo.

Tinder e ondas de calor estão a aumentar doenças sexualmente transmissíveis

Tinder e ondas de calor estão a aumentar doenças sexualmente transmissíveis

E não só. Além do Tinder, as ondas de calor que se fazem sentir nesta altura do ano também instigam a que os seres humanos pratiquem mais sexo.

Especialistas afirmam que aplicações de encontros como o Tinder estão a criar um aumento nas doenças e nas infeções sexualmente transmissíveis. A maioria são homens, mas o caso nas mulheres está a aumentar. As ondas de calor estão também ligadas ao aumento do apetite sexual.

LEIA DEPOIS
Padre acusado de engravidar menor em Moçambique

Encontros promovidos pelo Tinder acontecem sem proteção

O motivo apontado por vários ginecologistas, além das ondas de calor, é o de que muitos destes encontros de sexo são cada vez mais realizados sem proteção. Hospitais e investigadores de medicina no País de Gales contam ao jornal The Sun que o número de casos está a crescer rapidamente. Principalmente a comparação é feita com anos anteriores ao boom deste tipo de aplicações. O que piora ainda mais este cenário é o facto de um parceiro poder estar infetado e não o comunicar em encontros seguintes esse problema.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para este domingo, 8 de setembro
Homem acaba no hospital por inserir 15 ovos a ferver no reto

Impala Instagram


RELACIONADOS