Talibãs deixam aviso a Joe Biden: «Vai haver consequências»

Suhail Shaheen, porta-voz dos talibãs, traçou o plano do grupo na tomada de poder no Afeganistão e deixou um aviso aos Estados Unidos sobre a retirada de tropas de território afegão.

Talibãs deixam aviso a Joe Biden: «Vai haver consequências»

Talibãs deixam aviso a Joe Biden: «Vai haver consequências»

Suhail Shaheen, porta-voz dos talibãs, traçou o plano do grupo na tomada de poder no Afeganistão e deixou um aviso aos Estados Unidos sobre a retirada de tropas de território afegão.

Suhail Shaheen, porta-voz dos talibãs, deu uma entrevista à Sky News na qual traça o plano do grupo na tomada de poder no Afeganistão, assim como deixa um aviso aos Estados Unidos sobre a retirada de tropas de território afegão.

Joe Biden anunciou a retirada de todos os militares até 31 de agosto, mas há receios que não se consiga retirar todo o pessoal diplomático, das embaixadas, e todos os soldados e cidadãos dos até essa data. Confrontado com essa hipótese, Suhail Shaheen é perentório: “É uma linha vermelha. O presidente Biden anunciou que retirava todas as forças militares. Se estenderem esse período, significa que estão a estender a ocupação, e não há necessidade disso. Se os Estados Unidos ou o Reino Unido procurarem mais tempo para continuar a retirar pessoas, a resposta é não. Ou então vai haver consequências”.

“Isso vai criar desconfiança entre nós. Se têm a intenção de continuar a ocupação, isso vai provocar uma reação nossa”, alertou. Durante a entrevista foi ainda questionado sobre os milhares de afegãos em pânico que tentam fugir do país, com receio de perderem os direitos até agora conquistados, serem perseguidos ou mesmo mortos. Suhail Shaheen desvaloriza as imagens que têm chegado do aeroporto de Cabul, onde há mortos e feridos, troca de tiros, um cerco talibã, e mães que atiram filhos bebés por cima do arame farpado para que tenham uma nova oportunidade e sejam resgatados por soldados norte-americanos.

“Posso garantir que não tem nada a ver com estar preocupado ou assustado. Essas pessoas querem viver em países ocidentais e isso é migração económica. Porque o Afeganistão é um país pobre e 70% do povo afegão vive abaixo do limiar da pobreza, toda a gente que mudar-se para países do Ocidente para ter uma vida próspera. O problema não é que estejam assustados. É tudo notícias falsas”, afirma o porta-voz dos talibãs.

Meninas podem ir à escola com hijab

Os relatos de buscas porta-a-porta nas casas de quem trabalhou com os Estados Unidos ou com a NATO, ou de escolas femininas encerradas e de meninas proibidas de ir à escola são também, para o porta-voz “notícias falsas”. “Elas não vão perder nada. Só se não tiverem o hijab, vão ter que ter o hijab…As mulheres devem ter os mesmos direitos que tu no teu país, mas com um hijab”, descreveu , Suhail Shaheen, que dá alguns exemplos: “Agora, as professoras voltaram ao trabalho. Não perderam nada. As jornalistas também voltaram ao trabalho, não perderam nada”.

Os receios é que, com a retirada de tropas dos Estados Unidos, Reino Unidos e NATO, as condições e direitos das mulheres e crianças se comecem a deteriorar rapidamente no país sob controlo talibã. “Eles ocuparam o nosso país. Se eu ocupasse o vosso país, o que me iam dizer? E se eu matasse as pessoas do vosso país? Eu acho que todos os povos sofreram muito. Derramamento de sangue. Destruição. Tudo. Mas nós dizemos que o passado é passado. Parte da nossa História passada. Agora queremos estar focados no futuro”, termina o porta-voz dos talibãs.

LEIA AINDA
Estados Unidos já retiraram seis mil pessoas do Afeganistão
Afeganistão. O que já mudou na vida das mulheres
A brutalidade dos talibã exerce-se sobretudo sobre elas. Desapareceram das vidas normais a que estavam habituadas e vestiram as burkas. Quem não as usava, acorreu a lojas na esperança de ainda conseguir comprar uma. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS