Suspeito do homicídio de Marielle Franco recebeu 23 mil euros depois do crime

Suspeito do homicídio de Marielle Franco recebeu uma transferência bancária, no valor de 23 mil euros, depois do crime. Autoridades estão a investigar.

Suspeito do homicídio de Marielle Franco recebeu uma transferência bancária, no valor de 23 mil euros, depois do crime. De acordo com o organismo que controla todas as movimentações financeiras no Brasil, foi feito um depósito de uma grande quantia na conta do alegado homicida da vereadora brasileira e do seu motorista.

A imprensa brasileira indica que a transferência foi feita no dia 9 de outubro, cerca de 7 meses depois do crime. Após a detenção, o Ministério Público pediu o bloqueio das contas do homem , bem como a apreensão dos seus bens, para garantir a indemnização das famílias das vítimas. Hoje, sexta-feira, os dois acusados irão ser presentes a juiz para depor e depois levados para a prisão estadual Bangu 1 para depois serem transferidos para uma cadeia federal.

Marielle foi morta a 14 de março do ano passado

Marielle Fraco, defensora de direitos humanos, foi assassinada durante a madrugada de 14 de março de 2018 enquanto viajava de carro no Rio de Janeiro. Marielle morreu depois de participar num ato político com mulheres negras. O motorista de Marielle também morreu no tiroteio.

LEIA MAIS

Netflix explica tudo o que aconteceu no desaparecimento de Maddie [vídeo]

Previsão do tempo para sábado

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Suspeito do homicídio de Marielle Franco recebeu 23 mil euros depois do crime

Suspeito do homicídio de Marielle Franco recebeu uma transferência bancária, no valor de 23 mil euros, depois do crime. Autoridades estão a investigar.