Homem escreve SOS na neve e é resgatado após três semanas sozinho [vídeo]

Um homem, que passou três semanas sozinho à fome e ao frio no Alaska, noroeste dos EUA, escreveu SOS na neve e acabou por ser resgatado.

Homem escreve SOS na neve e é resgatado após três semanas sozinho [vídeo]

Um homem, que passou três semanas sozinho à fome e ao frio no Alaska, noroeste dos EUA, escreveu SOS na neve e acabou por ser resgatado.

A cabana em que o home estava abrigado pegou fogo e ficou coberta pela neve. Na última quinta-feira, 9 de janeiro, patrulheiros do Alaska, nos Estados Unidos da América, sobrevoavam a região quando viram um SOS escavado na neve. Foi a sorte dele. Acabou por ser resgatado depois de três semanas sozinho, ao frio e à fome. Tyson Steele, de 30 anos, foi encontrado num abrigo improvisado. O sítio onde foi encontrado situa-se a 32 quilómetros de Skwentna, a cidade mais próxima do local do resgate. «Steele estava com o cabelo castanho muito comprido, alourado nas pontas e todo emaranhado no pescoço. A barba chegava até ao peito», escreveu o polícia Ken Marsh, no relatório da operação de resgate. Steele «assemelhava-se à personagem de Tom Hanks no filme Náufrago», acrescentou o agente.

LEIA DEPOIS
Mulher morre em competição para comer maior número de pão-de-ló

Steele salvo por sinal de SOS após três semanas de isolamento total

«Sou alérgico a ananás, mas foi o que comi, porque era a única coisa que tinha para alimentar-me», contou Tyson Steele

Steele vivia sozinho na cabana desde setembro Relatou aos polícias que o acidente aconteceu enquanto queimava um papelão no dia 17, ou 18 de dezembro. «De repente uma faísca atingiu o telhado do abrigo», que «foi destruído rapidamente» pelas chamas. O sobrevivente conseguiu retirar alguns suprimentos da cabana improvisada, mas não salvou grande coisa. Entre as perdas, estavam o cão, Phil, de seis anos, um telefone, as botas de neve e mapas da região. «Não tinha moto-de-neve e o vizinho mais próximo estava a mais de 30 quilómetros de distância», descreveu o agente Marsh. «A única forma de encontrá-lo seria por resgate aéreo», o que viria a acontecer.

Seis horas de luz natural por dia

No inverno, nesta zona do Alaska, Steele só dispunha de «seis horas de luz» natural. A lanterna de que dispunha «durou apenas dez dias». Escavou um primeiro abrigo na neve e, «dois dias depois», construiu um abrigo improvisado com o que sobrou da cabana  ardida. Com lenha, aquecia a comida de que dispunha. «Sou alérgico a ananás, mas foi o que comi, porque era a única coisa que tinha para alimentar-me», contou, acrescentando que a sua «única esperança» era a de que alguém desse por falta dele depois de ficarem vários dias sem notícias. «Foi realmente muito difícil. Quase que todos os dias, especialmente nas noites realmente frias», contou sobre a experiência de três semanas. O primeiro pedido do sobrevivente, após o resgate, foi um «banho quente e comida».

LEIA MAIS
Notas concentram até 3 mil tipos de micróbios e muitos vêm da… vagina

Impala Instagram


RELACIONADOS