Sobrevivente de vulcão com corpo queimado mostra-se pela primeira vez

Stephanie Browitt teve 70% do corpo queimado durante a erupção do vulcão de White Island e viu o pai e a irmã morrerem nessa tragédia.

Sobrevivente de vulcão com corpo queimado mostra-se pela primeira vez

Stephanie Browitt teve 70% do corpo queimado durante a erupção do vulcão de White Island e viu o pai e a irmã morrerem nessa tragédia.

Os últimos dois anos e meio estão longe de terem sido fáceis para Stephanie Browitt. Sobrevivente da erupção do vulcão de White Island, a australiana teve 70% de corpo queimado pela surpreendente explosão do vulcão, que apanhou de surpresa não só turistas que visitavam o local, mas também quem ali trabalhava em dezembro de 2009. Agora, depois de inúmeras cirurgias e vários tratamentos, a jovem mostrou as sequelas do incidente e a recuperação dos ferimentos. Além da dor física, Stephanie teve de lidar com a perda do pai e da irmã, que morreram na tragédia.

«Lutava todos os dias para voltar a mim mesma»

A jovem disse que foi “mais forte do que pensava” ao mostrar as queimaduras, mas explica que as cicatrizes provocadas pela morte dos familiares nunca irão sarar. A mãe de Stephanie, Marie, estava no navio de cruzeiros Ovation of the Seas e assistiu enquanto o vulcão entrava em erupção. A mulher, de 26 anos, revelou ainda que passou seis meses em cirurgias, tendo havido vários enxertos de pele, além de ter tido um dedo amputado. “Acho que aprendi que a luta pela sobrevivência é uma coisa real. Lutava todos os dias para sobreviver, apenas para voltar a mim mesma. Nunca soube que tinha isso em mim”.

Fotos: Reprodução Instagram

Jovem que sobreviveu a 800 mordidas de cães mostra sequelas [imagens sensíveis]
Jacqueline Durand foi atacada e mordida 800 vezes por dois cães – um pitbull e um pastor alemão. “Senti a pele pendurada no rosto. Achei que ia morrer”, revela. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS