Sobe para cinco número de mortos em temporal no Rio de Janeiro

O número de mortos em consequência de um temporal que atingiu a cidade brasileira do Rio de Janeiro entre a noite de quarta-feira e a madrugada de hoje subiu para cinco, segundo novo balanço feito pelas autoridades locais.

Sobe para cinco número de mortos em temporal no Rio de Janeiro

Sobe para cinco número de mortos em temporal no Rio de Janeiro

O número de mortos em consequência de um temporal que atingiu a cidade brasileira do Rio de Janeiro entre a noite de quarta-feira e a madrugada de hoje subiu para cinco, segundo novo balanço feito pelas autoridades locais.

A Defesa Civil confirmou que uma pessoa morreu num deslizamento de terra na favela do Vidigal e outra dentro de um autocarro que foi atingido por um segundo deslizamento de terra, na avenida Niemeyer. Há ainda registo de uma vítima desaparecida nos destroços do autocarro.

Ao início da manhã de hoje, três outras vítimas tinham sido identificadas noutros pontos da cidade.

Em Guaratiba, bairro da zona oeste da capital ‘carioca’, duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas na sequência do desabamento de uma casa, enquanto na Rocinha, a maior favela da cidade, uma outra pessoa morreu num deslizamento de terras.

Segundo as autoridades brasileiras, em apenas quatro horas caiu no Rio de Janeiro uma quantidade de chuva equivalente à que se esperava para todo o mês de fevereiro.

A tempestade que atingiu a cidade também causou o desabamento de parte da ciclovia Tim Maia e a interdição da avenida Niemeyer nos dois sentidos.

A ciclovia, que liga os bairros turísticos do Leblon e São Conrado, foi inaugurada em janeiro de 2016 como uma das obras para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Em abril daquele mesmo ano, parte da ciclovia foi derrubada pela ondulação, incidente que provocou duas mortes.

CYR // PVJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS