Sobe para 37 número de mortos devido a sismo na Indonésia

O número de mortos devido a um forte sismo na ilha de Celebes, na Indonésia, subiu para 37 e as equipas de socorro continuam a inspecionar edifícios desabados, incluindo um hospital, à procura de sobreviventes, declararam hoje as autoridades.

Sobe para 37 número de mortos devido a sismo na Indonésia

Sobe para 37 número de mortos devido a sismo na Indonésia

O número de mortos devido a um forte sismo na ilha de Celebes, na Indonésia, subiu para 37 e as equipas de socorro continuam a inspecionar edifícios desabados, incluindo um hospital, à procura de sobreviventes, declararam hoje as autoridades.

O terremoto de magnitude 6,2 na escala de Richter, que ocorreu durante a madrugada de hoje ,deixou várias centenas de feridos e gerou pânico entre os residentes do oeste da ilha de Celebes, que já sofreram um grande desastre em 2018.

“Nós trouxemos (dos escombros) 29 pessoas que morreram”, nos arredores de Mamuju, disse Arianto, um responsável local dos serviços de socorro, acrescentando que 10 sobreviventes também foram retirados dos edifícios desabados.

O responsável não soube dizer quantos ainda podem estar presos nos escombros.

Oito outras pessoas morreram em Majene, outra cidade na região de Mamuju, disse um outro responsável local dos serviços de socorro.

Em Mamuju, a cidade mais afetada da região, as equipas de resgate procuravam mais de uma dúzia de pacientes e pessoal médico desaparecidos sob os escombros de um hospital.

“O hospital está destruído. Desabou. Há pacientes e funcionários do hospital presos nos escombros e estamos no processo de retirá-los”, disse Arianto.

Pelo menos um hotel desabou também e a sede do governo local foi seriamente danificada, disseram as equipas de resgate.

O terramoto de magnitude 6,2, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), ocorreu às 02:18, horário local (18:18 de quinta-feira em Lisboa) na sexta-feira.

O epicentro do sismo foi localizado a 36 quilómetros a sul de Mamuju, e profundidade de 18 quilómetros, segundo o USGS.

A agência de meteorologia e geofísica local alertou para o perigo de réplicas, “que poderão ser tão ou mais fortes” que o sismo registado, alertou a responsável, Dwikorita Karnawati, pedindo aos habitantes para se afastarem do mar, por haver risco de tsunami.

Derrocadas provocadas pelo terramoto cortaram o acesso a uma das principais estradas da província. O sismo também causou danos no aeroporto local.

O forte sismo provocou o pânico na ilha, já abalada em setembro de 2018 por um terramoto com magnitude de 7,5, seguido de um tsunami devastador, que provocou então 4.300 mortes e desaparecidos e pelo menos 170 mil deslocados.

CSR // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS