Simpsons retiram episódio com Michael Jackson

Os produtores da série «Os Simpsons» anunciaram que vão retirar episódio com Michael Jackson depois de acusações de pedofilia.

Simpsons retiram episódio com Michael Jackson

Simpsons retiram episódio com Michael Jackson

Os produtores da série «Os Simpsons» anunciaram que vão retirar episódio com Michael Jackson depois de acusações de pedofilia.

Episódio da série «Os Simpsons» que conta com a participação do cantor Michael Jackson vai ser retirado do ar. A informação é avançada pelos produtores da série que revelam que a decisão foi tomada depois da divulgação do polémico documentário «Leaving Neverland», que revela que o cantor terá abusado sexualmente de crianças.

«Parece claramente a única escolha a ser feita», afirmou o produtor James L. Brooks, em declarações ao ‘The Wall Street Journal’.

Segundo o produtor, a decisão foi tomada em conjunto com os outros produtores da série, Matt Groening e Al Jean. James L. Brooks disse ainda que, inicialmente, não acreditava nas acusações que eram feitas a Michael Jackson, mas que «o documentário mostrou evidências do comportamento monstruoso» do cantor.

O documentário perturbador sobre Michael Jackson: «Começou com toques, depois com sexo oral»

O documentário «Leaving Neverland» estreou no passado dia 25 de janeiro, no festival de cinema Sundance, e está a gerar polémica no mundo inteiro. O filme trata ao detalhe alguns dos abusos sexuais alegadamente cometidos por Michael Jackson a menores.

Passados quase 10 anos desde que o cantor morreu, duas vítimas dão a cara, hoje com mais de 30 anos, e falam detalhadamente sobre os abusos que diziam ter sofrido nas mãos do ícone da pop. Os testemunhos dos dois homens, Wade Robson e James Sfechuck, e as imagens do rancho Neverland, onde terão ocorrido os crimes, são tão chocantes que o presidente do festival, John Cooper, optou por ter profissionais de saúde durante o visionamento do documentário, caso houvesse alguém na audiência a sentir-se mal. A Rolling Stone assegura que o público saiu chocado da sala.

De acordo com a descrição do El Mundo, no vídeo, ambos os homens contam que Michael Jackson despia-se, masturbava-se, mostrava-lhes pornografia constantemente e que lhes pedia para que a relação fosse mantida em segredo. «Começou com toques, depois passou a beijar-me, a beijar com a língua e depois sexo oral», conta uma das alegadas vítimas. Wade Robson e James Sfechuck apresentaram queixa, em 2013 e 2014, do cantor mas ambos os casos foram arquivados.

No documentário, que sugere que houve muitas mais crianças abusadas pelo membro mais novo dos Jackson 5, Neverland é descrita como uma casa construída para proteger o artista através de alarmes e divisões secretas.

Depois da exibição do documentário, houve também algumas estações de rádio de países como o Canadá e a Holanda que decidiram deixar de transmitir as músicas de Michael Jackson.

LEIA MAIS
Neto de Moura insiste que casos de violência doméstica que julgou não eram «particularmente graves»
Previsão do tempo para domingo, 10 de março

Impala Instagram


RELACIONADOS