Seis mortos confirmados em temporal que atingiu o Rio de Janeiro

Bombeiros da cidade brasileira do Rio de Janeiro localizaram no início da tarde de hoje a sexta vítima do temporal que desde a noite de quarta-feira provocou vítimas em várias zonas daquela região.

Seis mortos confirmados em temporal que atingiu o Rio de Janeiro

Seis mortos confirmados em temporal que atingiu o Rio de Janeiro

Bombeiros da cidade brasileira do Rio de Janeiro localizaram no início da tarde de hoje a sexta vítima do temporal que desde a noite de quarta-feira provocou vítimas em várias zonas daquela região.

O último corpo foi localizado dentro de um autocarro que havia sido submerso por um deslizamento de terras na avenida Oscar Niemeyer, na zona oeste da cidade.

A forte chuva que caiu entre a noite de quinta-feira e a madrugada de hoje, acompanhada de ventos com mais de 100 quilómetros por hora, causou apagões, derrubou árvores e alagou vias.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, sobrevoou as áreas afetadas pelas chuvas e apontou a falta de fiscalização na ocupação desordenada de encostas e morros como causa das mortes.

Também mencionou um levantamento da Defesa Civil ‘carioca’ que identificou 80 mil famílias a viverem em áreas inadequadas e em situação de risco no Rio de Janeiro.

Antes do resgate da sexta vítima, a Defesa Civil do Rio de Janeiro já havia confirmado que outra pessoa havia morrido no interior do mesmo autocarro, na avenida Niemeyer.

Houve também uma vítima fatal num deslizamento de terras na favela do Vidigal.

Em Guaratiba, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro, duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas na sequência do desabamento de uma casa, enquanto na Rocinha, a maior favela da cidade, uma outra pessoa morreu, também num deslizamento de terras.

Segundo as autoridades brasileiras, em quatro horas caiu na cidade do Rio de Janeiro uma quantidade de chuva equivalente à que se esperava em todo o mês de fevereiro.

O deslizamento de terras nesta zona da cidade do Rio de Janeiro também causou o desabamento de parte da Ciclovia Tim Maia e levou à interdição total da circulação na avenida Niemeyer.

A ciclovia, que liga os bairros turísticos do Leblon e São Conrado, foi inaugurada em janeiro de 2016 como uma das obras para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Em abril daquele mesmo ano, parte da ciclovia foi derrubada pela agitação marítima, incidente que provocou duas mortes.

CYR // PVJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS