A Segunda Guerra Mundial separou-os. 75 anos depois, soldado americano reencontra namorada

A história de amor entre o soldado norte-americano Kara Troy Robbins e a francesa Jeannine começou em 1944, mas a Segunda Guerra Mundial separou-os

A Segunda Guerra Mundial separou-os. 75 anos depois, soldado americano reencontra namorada

A Segunda Guerra Mundial separou-os. 75 anos depois, soldado americano reencontra namorada

A história de amor entre o soldado norte-americano Kara Troy Robbins e a francesa Jeannine começou em 1944, mas a Segunda Guerra Mundial separou-os

KT Robbins e Jeannine Pierson conheceram-se em 1944, em plena Segunda Guerra Mundial. O então jovem soldado desembarcou na Normandia, França, onde conheceu Jeannine com 18 anos.

O norte-americano esteve na aldeia de Briey durante algumas semanas e por lá conheceu a jovem francesa. A história entre o casal estava a iniciar-se, quando a guerra separou-os. Dois meses depois de ter desembarcado naquele país, KT Robbins teve de regressar à batalha e despedir-se do seu mais recente amor. «Quando ele subiu para o camião chorei muito, fiquei muito triste», recorda Jeannine Gayane, citada pelo diário El Español.

O soldado prometeu a Jeannine que regressava para a ir buscar, depois da guerra. «Disse-lhe que talvez regressasse e a levasse comigo, mas não foi assim», lembra KT Robbins. Tal não aconteceu. Ambos prosseguiram com a sua vida. Robbins casou e criou família nos Estados Unidos, e Jeannine permaneceu em França. O contacto entre ambos não foi estabelecido. «Quando te casas, já não podes fazer isso», explica o soldado numa entrevista ao canal televisivo France 2.

O reencontro

Quis o destino, ou a persistência dos jornalistas do canal televisivo France 2, que o casal se reencontrasse. 75 anos depois do desembarque na Normandia, KT Robbins e Jeannine  voltam a estar juntos. Durante as celebrações do Dia D, vários repórteres dirigiram-se a casa do soldado em busca de recordações dos veteranos da guerra.

Uma fotografia da jovem Jeannine acabou por chamar a atenção dos jornalistas e Robbins acabou por lhes contar a história de amor. Perante o romance descrito, os repórteres de France 2 começaram a procurar pela mulher.

Jeannine ainda estava viva, tinha 92 anos, cinco filhos, era viúva e vivia em Montigny-les-Metz, na região de Lorena, no nordeste da França. Robbins, também viúvo, atravessou o Atlântico, em busca de um amor antigo. O reencontro foi documentado pelo canal francês.

O casal partilhou histórias e promessas de amor, e Robbins teve de partir novamente, mas desta vez de regresso a casa, nos Estados Unidos. O soldado voltou a fazer a mesma promessa, de que se voltariam a encontrar.

LEIA MAIS

Sara Norte está de luto: «Ainda agora partiste e já estou cheia de saudades»

Previsão do tempo para quinta-feira, 13 de junho de 2019

Impala Instagram


RELACIONADOS