Santuário promove segundo seminário para “desCodificar Fátima”

O Santuário de Fátima vai promover no mês de janeiro o segundo seminário online “desCodificar Fátima”, com o objetivo de “dar resposta a muitas interrogações que Fátima suscita junto dos peregrinos e investigadores”.

Santuário promove segundo seminário para

Santuário promove segundo seminário para “desCodificar Fátima”

O Santuário de Fátima vai promover no mês de janeiro o segundo seminário online “desCodificar Fátima”, com o objetivo de “dar resposta a muitas interrogações que Fátima suscita junto dos peregrinos e investigadores”.

O seminário, a realizar através da plataforma Zoom, nas noites das quartas-feiras de janeiro, vai debruçar-se sobre a coroa preciosa de Nossa Senhora de Fátima e o jornal Voz da Fátima, no dia 04 de janeiro, a ritualidade da celebração da noite em Fátima e as obras de arte da Basílica da Santíssima Trindade (11 de janeiro), a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima e o Museu do Santuário de Fátima (18 de janeiro) e o correio de Nossa Senhora de Fátima e as fotografias dos Santos Francisco e Jacinta Marto (25 de janeiro).

A formação será ministrada por Marco Daniel Duarte, diretor do Departamento de Estudos do Santuário de Fátima, André Melícias e Sónia Vazão, daquele departamento, Carmo Rodeia, diretora do Gabinete de Comunicação do Santuário de Fátima, e pelo padre Joaquim Ganhão, capelão na Cova da Iria e diretor do Departamento de Liturgia do Santuário.

O primeiro seminário online “desCodificar Fátima”, realizado no início deste ano, contou com mais de 200 participantes de nove países — Portugal, Espanha, Itália, Suíça, Polónia, Brasil, Costa Rica, Panamá e Angola, segundo informação do Santuário.

“A possibilidade de juntar numa única turma pessoas de diferentes lugares do mundo foi uma das potencialidades evidenciada pela organização e pelos próprios participantes, na primeira edição”, acrescenta a informação do Santuário, segundo a qual “a proposta é idealizada para o público em geral e, concretamente, para investigadores das áreas das Ciências Humanas e Sociais (História, História da Arte, Antropologia, Sociologia, Geografia Humana, Filosofia, Teologia, Ciências Religiosas), estudantes universitários das áreas das Ciências Humanas e Sociais, professores do ensino básico e secundário e formadores, catequistas e outros agentes pastorais”.

JLG // JEF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS