Sala de chuto junto a jardim de infância e escolas do Lumiar dá origem a queixa

Moradores do Lumiar queixam-se de não terem sido ouvidos e eleitos do PSD da Assembleia de Freguesia do Lumiar avançam com queixa à Procuradoria-Geral da República.

Sala de chuto junto a jardim de infância e escolas do Lumiar dá origem a queixa

Sala de chuto junto a jardim de infância e escolas do Lumiar dá origem a queixa

Moradores do Lumiar queixam-se de não terem sido ouvidos e eleitos do PSD da Assembleia de Freguesia do Lumiar avançam com queixa à Procuradoria-Geral da República.

Vai ser criada uma unidade fixa de consumo assistido de drogas, espaços conhecidos como sala de chuto, perto de um jardim de infância e de diversas escolas na freguesia do Lumiar, em Lisboa. Esta situação levou mesmo os eleitos do PSD na Assembleia de Freguesia do Lumiar a apresentar uma queixa à Procuradoria-Geral da República. Bem como à Provedoria de Justiça.

LEIA AINDA

GNR apreende cerca de 23 mil pés ‘cannabis’ em Santarém após investigação

Além do elevado custo para os contribuintes, o valor ronda os 900 mil euros, os eleitos do PSD criticam a zona – bairro da Cruz Vermelha – onde o espaço será criado. Defendem que viola um princípio básico. Que passa por estas salas evitarem a exposição aqueles que não são utentes destes espaços.

Moradores queixam-se de não terem sido ouvidos

Desde que a instalação da sala de chuto foi anunciada que a freguesia do Lumiar, que é liderada por Pedro Delgado Alves, do PS), tem sido alvo de dura críticas. Que ganham voz através dos moradores, que reclamam não ter sido ouvidos no processo. A freguesia do Lumiar é uma das que têm mais habitantes em Lisboa (45 mil). Destacando-se também a existência de bairros considerados de luxo e outros problemáticos.

Foto: iStock by Getty Images

Impala Instagram


RELACIONADOS