Reunião UE-União Africana adiada por “motivos de agenda”

A reunião de alto nível entre os líderes das instituições da União Europeia e da União Africana que estava prevista para hoje foi adiada por “motivos de agenda”, segundo fonte do Conselho Europeu.

Reunião UE-União Africana adiada por

Reunião UE-União Africana adiada por “motivos de agenda”

A reunião de alto nível entre os líderes das instituições da União Europeia e da União Africana que estava prevista para hoje foi adiada por “motivos de agenda”, segundo fonte do Conselho Europeu.

“A reunião entre líderes da UE e da UA foi adiada para uma data posterior por motivos de agenda”, revelou fonte do Conselho Europeu aos jornalistas.

Segundo o ‘site’ de notícias Politico, o adiamento do encontro de hoje prendeu-se com a ausência de um número suficiente de chefes de Estado da UA.

O presidente sul-africano e atual líder da UA, Cyril Ramaphosa, terá recomendando, numa carta enviada ao Conselho Europeu, que a reunião fosse “adiada até novo aviso” devido ao “baixo nível de representação ao nível dos chefes de Estado africanos”.

É o terceiro adiamento da reunião de alto nível entre a UE e a UA.

Inicialmente prevista para ter lugar presencialmente em outubro, a 6.ª cimeira UE-UA foi adiada para 2021 devido à pandemia de covid-19, tendo sido agendada uma outra reunião para hoje, em formato virtual, com o objetivo de compensar a ausência de um encontro em 2020.

Na reunião de hoje, estava previsto um debate sobre a resposta à pandemia de covid-19 e o alívio da dívida dos países africanos.

“Os dois lados preveem sublinhar a importância de esforços internacionais coordenados na área do alívio da dívida de países africanos e o aumento do acesso a financiamento internacional”, referia o Conselho em comunicado.

Entre os temas que estavam previstos, o Conselho salientava também a “resposta imediata à pandemia de covid-19, incluindo o acesso a medicamentos, equipamento, vacinas e medidas como o fortalecimento dos sistemas de saúde”.

Questões de longo prazo estavam também previstas para debate entre os líderes das instituições, nomeadamente a recuperação da economia e a necessidade de se “reconstruir melhor”.

TEYA //SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS